PRESÍDIO

Com reforço de agentes presídio passa por varredura e transferências não estão descartadas

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Polícia | 27-06-2019 09:25 | 12102
Foto de Roberto Nogueira/Jornal do Sudoeste

Uma grande movimentação de agentes penitenciários está sendo registrada nesta manhã de quinta-feira,27, no presídio de São Sebastião do Paraíso. O reforço é composto por agentes de toda a região que realizam uma varredura no interior do presídio. Embora não haja informação oficial, há rumores de que possa haver transferências. Familiares dos detentos, principalmente esposas e companheiras, estão se aglomerando em frente ao local, no bairro São Judas Tadeu.

Segundo informações a movimentação teve início pouco depois das 5 horas da manhã com a  chegada das primeiras viaturas do Sistema Prisional do Estado.  Os cerca de 30 agentes vieram de Passos, Piumhi, Monte Santo de Minas  e outras unidades da região.

A reportagem do Jornal do Sudoeste acompanha a movimentação e tentou contato com a administração do presídio. No entanto, a resposta é de que não seria possível prestar nenhuma informação no momento e que durante o dia poderá ser passado um comunicado oficial.

Na segunda feira (246), também foi registrada uma grande movimentação no presídio com a informação de que teria ocorrido um princípio de rebelião. Reforço da Polícia Militar foi acionado para controlar o motim e garantir a segurança no local. A causa da confusão teria sido causada a princípio por conta da localização de um celular com um dos presos. Já nesta manhã a informação era de que a causa foi a existência de 55 gramas de maconha no interior do prédio junto a detentos.

Apesar da aparente tranquilidade nos arredores, familiares afirmam que o clima no interior do presídio é tenso. Uma mulher que não quis se identificar, mas confirmou que o marido está preso, disse que "pelo menos três detentos foram levados para a UPA, mas ninguém quer dar informação, nem aqui e nem lá", afirma. Não se sabe se estariam doentes ou se sofreram algum tipo de represália.

A mulher também comentou que desde a semana passada tem havido movimentações de agentes no presídio. "Não sei o que aconteceu lá dentro, mas estão havendo punições", acrescentou.
Na portaria do presídio foi afixado um comunicado informando mudanças no sistema de visitas a partir do primeiro final de semana de julho.

O ofício avisa que tendo em vista o aumento no número de visitas e em busca na melhorias no atendimento foram feitas alterações. No entanto, não é feita nenhuma menção ao próximo fim de semana compreendido entre os dias 29 e 30 de junho, quando as visitas podem estar suspensas.
De acordo com o anunciado os detentos do Pavilhão I , que estão nas celas 1,2, 3, 4, e 5 assim como os do Pavilhão III , das celas 14, 15 e 16 terão direito a visita social no dia 6 de julho.

Já os detentos recolhidos no Pavilhão II, compreendidos pelas celas 6, 7, 8, 9 e 10, além do Pavilhão III celas 11 e 13, assim como do Pavilhão Feminino e celas 19 e 21 terão visitas no domingo, dia 7 de julho.

A Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) é responsável por gerir 27.965 vagas em 128 unidades prisionais de Minas Gerais, entre complexos penitenciários, penitenciárias, presídios, casas de albergados, hospitais e centros de apoio.

Além disso, o Estado mantém 2.497 vagas em Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac). Em São Sebastião do Paraíso a Suapi assumiu a administração do presídio em 20 de novembro de 2008.

Uma das metas do governo é absorver, no sistema prisional, todos os presos que estão sob a custódia da Polícia Civil. A medida permite a liberação dos policiais civis e militares para o cumprimento de suas funções constitucionais de investigação e policiamento ostensivo. Para isso, há assunções de cadeias públicas – quando a Suapi passa a administrar o estabelecimento, que passa por uma série de reformas estruturais e operacionais –, construção e ampliação de unidades.