FAKE NEWS

Sta Casa de Paraíso nega existência de paciente com dengue hemorrágica

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Tecnologia | 28-06-2019 10:28 | 2867
Foto de Reprodução

A Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso em nota oficial negou ter recebido em suas instalações uma paciente com dengue hemorrágica. O fato também foi descartado pela coordenação da Vigilância em Saúde do Município, sendo que o caso esta sendo tratado como  “fake news” (informação indevida). Nesta semana a Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou mais um boletim epidemiológico em que aponta que no mês de junho até o dia 24, foram registrados 22 casos de dengue em Paraíso.

De acordo com o hospital “esta circulando em redes sociais um pedido de doadores de sangue com urgência em nome de uma paciente dizendo que a mesma está internada na Santa Casa com dengue hemorrágica”. A reportagem do Jornal do Sudoeste teve acesso à publicação divulgada em grupos de Whats Zap e também no Faceboock. Além de citar o nome da suposta paciente o apelo cita a necessidade de pelo menos 48 doadores e pede que a solicitação fosse repassada a outros grupos.

Consultada a respeito do caso, a Vigilância em Saúde informou desconhecer a existência da paciente mencionada na divulgação das redes sociais. A Santa Casa também chegou a ser consultada inclusive pela Vigilância e negou ter recebido em seu quadro de pacientes a referida mulher com este quadro de saúde.

“Estamos recebendo o contato de vários doadores, porém, esta paciente não se encontra em nosso quadro de internação”, informa o hospital. A nota diz ainda que “a doação também não é feita aqui na Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso e sim na Santa Casa de Passos”, completa.

A dengue hemorrágica é caracterizada por sintomas como dores abdominais fortes e contínuas, vômitos persistentes, pele pálida, fria e úmida. O paciente também pode apresentar sangramento pelo nariz, boca e gengivas, além de apresentar manchas vermelhas na pele, comportamento variando de sonolência à agitação, confusão mental e sede excessiva e boca seca. A doença acontece quando a pessoa infectada com o vírus da dengue sofre alterações na coagulação sanguínea. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

Ainda nesta semana a Secretaria de Estado da Saúde divulgou um novo boletim epidemiológico sobre a dengue em Minas Gerais nos últimos dias. Conforme informações com os dados atualizados em 24 de junho somente neste ano Minas Gerais registrou 423.317 casos prováveis, que são aqueles confirmados e suspeitos de dengue. Neste ano foram confirmados 86 óbitos por dengue com ocorrências em 31 municípios, sendo Passos, o mais próximo de Paraíso, com duas mortes.

Quanto ao município paraisense o relatório aponta que nas três últimas semanas ocorreram 22 casos de dengue, sendo que no período de 16 a 23 de junho foram apenas três ocorrências. Já no acumulado do ano são 1.752 casos, que se avolumaram principalmente nos três primeiros meses de 2019, quando a cidade viveu uma situação de epidemia. O quadro foi revertido com a intensificação das ações de combate, com visitas nas residências, mutirões de limpeza e conscientização da comunidade.