PRESÍDIO

Após vistoria "rotineira", clima volta a ser de tranquilidade no presídio

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Polícia | 29-06-2019 06:55 | 8254
Foto de Roberto Nogueira

O presídio de São Sebastião do Paraíso voltou a viver clima de tranquilidade depois que agentes penitenciários realizaram uma "vistoria rotineira" no interior do recinto, segundo nota da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) encaminhada ao Jornal do Sudoeste. Desde a manhã de segunda-feira, 24, até o fim da manhã de quinta-feira, 27, a situação no local era de tensão, inclusive do lado de fora onde familiares aguardavam apreensivos por algum comunicado oficial. Após a varredura os agentes deixaram o local e o presídio voltou à normalidade, com o anúncio da mudança de horários de visitas programados para o próximo final de semana.

Há dias que as pessoas que transitam pelas imediações do presídio vinham percebendo algum tipo de movimentação diferente naquela região. As informações mesmo que desencontradas davam conta que desde o dia 20 de junho algo estaria ocorrendo. Para a reportagem surgiram rumores de que os presos estariam tentando cavar um túnel para empreender fuga, situação que teria sido frustrada. No entanto, não houve confirmação oficial sobre este fato.

Já na manhã de segunda-feira, 24, a Polícia Militar foi acionada e encaminhou várias viaturas para o presídio para conter um princípio de rebelião no recinto. Desde então o clima de tensão continuou no local por vários dias. Familiares e principalmente esposas dos presos começaram a se aglomerar nas imediações em busca de informações, sem sucesso. "A gente vem querendo saber o que está acontecendo, mas não passam nada para ninguém", reclamava uma mulher que procurava por notícias do marido preso.

O clima voltou a ficar muito tenso dentro e fora da unidade foi na madrugada de quinta-feira, 27. Dezenas de viaturas da Secretaria de Administração Penitenciária chegaram ao local depois das 5 da manhã para uma varredura minuciosa. Cerca de 80 agentes foram mobilizados para o trabalho interno de vistoria e também reforçando a segurança externa e também nas guaritas. Homens fortemente armados e cães farejadores foram utilizados durante a ação. Eles foram acionados das unidades próximas de Passos, Monte Santo de Minas, Guaxupé, Piumhi entre outras cidades.

Novamente sem informações familiares dos presos ficaram de prontidão nos arredores a espera de notícias sobre o que estava ocorrendo. Para o Jornal do Sudoeste foi informado no momento apenas que estava ocorrendo "uma varredura". Durante as primeiras movimentações pelo menos um interno teria sido levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Já era por volta de 11 da manhã quando os trabalhos foram encerrados. Aos poucos a movimentação na porta do presídio foi se dissipando e por volta de meio-dia, tudo já havia retornado a tranquili-dade. "Não sabemos o que aconteceu vieram os guardas que entraram lá e depois foram embora, mas não tenho informação", protestava a esposa de um dos presos. Desde então a situação voltou a ser de aparente tranquilidade.

 

Nota

 

Em resposta ao pedido do Jornal do Sudoeste solicitando informações sobre a operação a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) disse que a mobiliza-ção é comum. "Foi realizada nesta quinta-feira, 27, no presídio de São Sebastião do Paraíso, uma ação rotineira de revista em toda a área carcerária". 

Prosseguindo o comunicado diz que "o procedimento teve o apoio de 50 agentes de segurança penitenciários da 7° Região Integrada de Segurança Pública (Risp) e outros 30 da 18° Risp".

A nota afirma ainda que durante a vistoria "um preso se feriu levemente durante a ação com estilhaços de munição menos letal. Ele foi atendido imediatamente por um enfermeiro e encaminhado para o Pronto Socorro local". A vítima retornou para a unidade e passa bem. "A operação teve início às 5h30 e terminou às 10h30", conclui.

A Seap esclareceu ainda que na segunda-feira, 24, ocorreu "um princípio de motim e não uma rebelião", o que segundo a secretaria ocorre quando há reféns, o que não foi o caso. Anuncia também que durante a ação não foram apreendidas drogas e nem celulares. "Três presos foram transferidos por serem lideranças no movimento de subversão da ordem", completa.

De oficial houve um comunicado que foi afixado na portaria do presídio informando sobre a organização nos horários de visitas a partir do primeiro final de semana de julho. O ofício avisa que tendo em vista o aumento no número de visitas e em busca de melhorias no atendimento foram feitas alterações. Já em relação a este sábado,29, e no domingo,30, a Seap informa que as visitas ocorrerão normalmente neste final de semana.

De acordo com o anunciado os detentos do Pavilhão I, que estão nas celas 1,2, 3, 4, e 5 assim como os do Pavilhão III , das celas 14, 15 e 16 terão direito a visita social no dia 6 de julho. Já os detentos recolhidos no Pavilhão II, compreendidos pelas celas 6, 7, 8,9 e 10, além do Pavilhão III celas 11 e 13, assim como do Pavilhão Feminino e celas 19 e 21 terão visitas no domingo, dia 7 de julho.