MUNICIPALIZAÇÃO

Secretaria de Trânsito intensifica campanha de conscientização da municipalização

Por: João Oliveira | Categoria: Cidades | 13-07-2019 10:52 | 550
Foto de Reprodução

A Secretaria Municipal de Segurança Pública, Trânsito, Transporte e Defesa Civil está intensificando campanha de conscientização da municipalização do trânsito em São Sebastião do Paraíso. Em nova etapa, agentes de trânsito estão sendo cadastrados e a Secretaria terá uma equipe exclusiva para trabalhar nesta fiscalização com o envolvimento de pelo menos 20 agentes, que trabalharão em regime de turnos.

O secretário responsável pela pasta, Miguel Félix, destaca que o objetivo da municipalização não é arrecadar recursos por meio de multa, mas educar o trânsito em Paraíso tendo em vista o crescente número de acidentes.

"Hoje a Secretaria de Trânsito já funciona como uma autoridade de trânsito e respondemos às ações voltadas para o trânsito no que se refere ao âmbito municipal - já temos esse respaldo legal. Serão inicialmente 20 agentes trabalhando na fiscalização, mesmo porque não teremos equipamento para todos. A atuação terá auxílio da utilização de radares de velocidade, que incialmente serão cedidos para a Secretária sem custo nenhum, para que possamos fazer os testes", explica Miguel.

De acordo com ele, a Gerência de Trânsito está fazendo levantamento junto a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros sobre as vias que têm maiores índices de acidente com vítimas fatais. "Temos tido um aumento muito grande desses casos. Iremos pontuar os setores de maior necessidade e distribuir os radares. Não queremos que a municipalização seja associada à multa. A multa será consequência de um ato errado no trânsito praticado pelo condutor", ressalta.

Conforme já pontuou Miguel, a secretaria quer focar no uso de radares que, além de substituir lombadas (e que segundo ele enfeiam a cidade), funciona de forma mais eficaz para o controle de velocidade nas vias paraisenses. "É uma forma de punir o condutor infrator e resolver a situação. Hoje, infelizmente, o trânsito em Paraíso é muito difícil e para resolver é preciso penalizar de alguma forma", esclarece.

O secretário de trânsito diz ainda que não existe uma data específica para a fiscalização efetiva, mas que neste início, será intensificada a campanha de conscientização e que serão emitidas multas educativas.

"A campanha será realizada por 40 dias. Se o condutor parar na vaga de um deficiente físico ou idoso, por exemplo, o agente chegará, emitirá a auto de infração, e essa multa será educativa, mostrando a infração cometida, a penalidade, pontuação pedida pelo condutor e se cabe ou não remoção do veículo por um guincho. Será de caráter educativo, informando ainda que a partir de tal data essa infração será para valer", acrescenta.

Miguel Félix volta a destacar que o principal objetivo da municipalização é organizar o trânsito no município e não gerar multar. "A multa é consequência. Com a arrecadação provida dessas irregularidades praticadas no trânsito, o recurso será investido em obras viárias, manutenção e aprimoramento da sinalização entre outras melhorias", completa.