DENGUE

Vigilância permanece alerta aos casos de dengue em Paraíso

Por: João Oliveira | Categoria: Saúde | 17-07-2019 14:59 | 976
Foto de Reprodução

Com mais de 1500 casos de dengue notificados este ano, os dois últimos meses foi de tranquilidade e números de notificações caíram bastante. O primeiro semestre foi marcado por trabalho intenso de fumacê nos bairros, além de mutirões de limpeza a fim de diminuir depósitos para a proliferação do Aedes Aegypt. Atualmente, graças a esse trabalho e, também, ao clima atual, os números notificados reduziram muito, mas a Vigilância em Saúde continua com trabalho permanente de combate, e também de mutirões de limpeza.

De acordo com a coordenadora da Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, apesar dos poucos casos, ainda tem sido notificado alguns. Nas quatro últimas semanas foram ao todo 16 casos notificados, dos quais 2 deram negativos e 2 casos positivos. Entretanto, Daniela relata que tem enfrentado dificuldade para realizar esses exames, já que grande parte das pessoas que apresentaram sintomas suspeitos melhoram e não querem saber de averiguar o que teve de fato.

Todavia, em junho foram notificados 24 casos e em julho, até o momento, 8 casos. "Estamos coletando material de todo mundo para atestar ou não se esses casos suspeitos são de dengue ou não, mas a maioria não quer porque já tratou e acha que não vai fazer diferença. Estamos tentando conscientizar esses pacientes, porque é importante termos esses dados para direcionar nossas ações e saber se continuam havendo casos de dengue ou se é outra doença", explica.

No final deste mês a Vigilância em Saúde deve realizar o Levantamento Rápido do Índice de Infestação (Lira), que deve apontar a situação da dengue em Paraíso. Daniela Cortez acredita que dadas as circunstâncias, é bem possível que o número caia muito, já que é tempo de estiagem e época de muito frio, além dos trabalhos de mutirão de limpeza realizado pela Vigilância. Último levantamento apontou um índice de quase 10% no município, sendo a região do São Judas a área mais afetada pela doença neste ano.

"Temos realizado mutirões de limpeza e não tem sido em um dia específico, como fazíamos reunindo todo mundo e realizando uma grande mobilização. Agora, a limpeza tem acontecido ao longo da semana. Na última, em um único dia, pelo menos dois caminhões de entulhos foram removidos. Hoje, estão terminando a limpeza em outro bairro, e mais um caminhão está sendo removido com entulhos. Essa limpeza tem sido realizada diariamente, e muitos focos do mosquito têm sido eliminados", destaca a coordenada da Vigilância.

Daniela Cortez acrescenta ainda que, apesar do frio, isso não quer dizer que não tenha mais dengue, mas apenas que o mosquito se reproduz e causa contaminações em menores proporções. "Por isso o combate tem que ser permanente e deve ter o envolvimento de toda a população, não podemos deixar água parada e devemos sempre verificar a residência. O mosquito pode estar se proliferando em lugares que nem imaginamos. Por isso é importante tirar 10 minutos do dia e fazer uma vistoria atenta no quintal", completa.