SUSPSENSO

Câmara tem 120 dias para convocar suplente de Ademir que terá salário suspenso

Por: Nelson de Paula Duarte | Categoria: Política | 09-08-2019 19:01 | 1554
Ademir Ross (a esquerda) conforme parecer da Procuradoria Jurídica da Câmara, terá seu salário e verba de gabinete suspensos
Ademir Ross (a esquerda) conforme parecer da Procuradoria Jurídica da Câmara, terá seu salário e verba de gabinete suspensos Foto de Arquivo Jornal do Sudoeste

O presidente da Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso, Lisandro Monteiro, deverá notificar neste início de semana a Ademir Alves Ross, o Tomateiro, que seu salário como vereador, bem como de integrantes da assessoria em seu gabinete serão suspensos. Esta foi uma das medidas elencadas no parecer que a Procuradoria Jurídica da Câmara entregou, ao presidente no final da tarde de sexta-feira (9/8).

Ao conceder habeas corpus a Ademir Ross no início da semana, o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) para que responda em liberdade o processo no qual é suspeito de ter pedido certa quantia para votar favoravelmente ao prefeito Walker Américo de Oliveira, numa Comissão Parlamentar Processante (CPP), a justiça dentre outras medidas suspendeu seu mandato. Ademir também não poderá se ausentar do município sem ordem judicial.

A defesa de Ademir Ross vai recorrer ao TJMG da suspensão de seu mandato. Conforme parecer da Procuradoria Jurídica, o presidente Lisandro Monteiro terá prazo de 120 dias para convocar o suplente Valdir do Prado, e enquanto o cargo estiver vago Ademir Ross também ficará sem seu salário como vereador. A medida se estende aos assessores de seu gabinete.

Na sessão de segunda-feira (5/8) o vereador Marcelo de Morais encaminhou requerimento à Comissão de Ética da Câmara para que analise se Ademir Rossa incorreu em quebra de decoro parlamentar. Para isso ele deve ser citado, mas estando com o mandato suspenso judicialmente, a citação dele, segundo entendimentos, ficaria sem efeito.

Sobre a Comissão Parlamentar Processante (CPP) que por decisão liminar do Juizado Especial Civil da comarca foi suspensa, o presidente Lisandro Monteiro disse ao Jornal do Sudoeste que a Procuradoria Jurídica da Câmara ingressou com recurso. “Espero que essa liminar seja derrubada em breve para darmos prosseguimento às apurações”, afirmou.

Conforme adiantou Lisandro Monteiro enquanto persistir essa pendência quanto ao mandato de Ademir Ross, a Câmara funcionará com nove vereadores.