DENGUE

Controlada, dengue tem índice de 1,1% registrado em Paraíso

Por: João Oliveira | Categoria: Saúde | 10-08-2019 11:44 | 961
Foto de Reprodução

A Vigilância em Saúde realizou nesta semana o Levantamento do Índice de Infestação do Aedes Aegypt,  que apontou um índice de 1,1% no município, número muito abaixo do que foi registrado em último levantamento e dentro do que a Secretária de Estado de Saúde preconiza.

De acordo com dados da Vigilância, no levantamento realizado no semestre passado, o índice havia chegado em 9,3%, quando houve um grande número de casos de dengue notificados no município. Somente na região do São Judas, os dados apontavam um índice de infestação predial de 13,9%.

Em novo levantamento, o índice apontado no São Judas ainda se manteve elevado em relação a outras regiões: 2,2%. Algumas ações, como a de mutirão, devem ser promovidas no bairro. Segundo a Vigilância, grande parte dos focos foram encontrados nos quintais das residências, sendo o lixo ainda um fator que colabora para a proliferação do mosquito.

De acordo com levantamento da Vigilância em Saúde, até nesta data (9/8), foram registrados 1.924 casos da doença, dos quais 1.254 deram positivos, 126 foram negativos, nove foram descartados, cinco foram casos importados e 540 ainda aguardam resultados. A tendência é que, a partir de agora, caso não chova, a situação se mantenha tranquila.

ALERTA PERMANENTE

A Vigilância em Saúde reforça a importância do cidadão em se manter alerta em sua residência e tirar um tempo do dia para fazer uma vistoria minuciosa para eliminar qualquer local que possa servir de criadouro para a dengue. Entre as dicas é importante que o cidadão fique de olho:

- no armazenamento e destinação do lixo, mantendo-o em recipiente fechado e disponibilizando-o para recolhimento pela Limpeza Urbana na frequência usual;

- jamais descartar o lixo ou qualquer outro material que possa acumular água no quintal de casa, no quintal de vizinhos, na rua ou em lotes vagos;

- manter a caixa d´água sempre limpa e totalmente tampada;

- manter as calhas livres de entupimentos para evitar represamento de água;

- eliminar os pratinhos de vasos de plantas; caso não seja possível, mantê-los limpos e escovados pelo menos três vezes ao dia;

- manter limpos e escovados os bebedouros de animais domésticos; a água deve ser trocada diariamente;

- manter piscinas sempre em uso e devidamente tratadas;

- atenção especial ao sair de férias para que esses cuidados estejam garantidos na ausência do morador;

- caso perceba a manifestação de qualquer sintoma de dengue ou febre Chikungunya, procurar imediatamente o centro de saúde mais próximo.