JEMG 2019

Arbitragem internacional valoriza a ginástica rítmica no JEMG 2019

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Esporte | 13-08-2019 15:08 | 1259
As jovens ginastas de Paraíso receberam elogios pelo desempenho e atuação nos Jogos Escolares
As jovens ginastas de Paraíso receberam elogios pelo desempenho e atuação nos Jogos Escolares Foto de Divulgação

A competição de ginástica rítmica nos Jogos Escolares de Minas Gerais - JEMG/2019 foi considerado um espetáculo à parte. Os Jogos possuem um histórico de estudantes-atletas de alto rendimento e, consequentemente, de belas apresentações. E, na etapa estadual em Uberlândia, a composição da arbitragem da ginástica rítmica elevou mais uma vez o nível da competição, já que duas árbitras são internacionais e referências mundiais no esporte.

Durante a competição, as meninas dos módulos I e II se desdobraram para encantar as experientes profissionais de arbitragem e o público presente. No meio de tantas competidoras lá estavam as ginastas paraisenses Kauane Dos Reis Lopes, Riane Frizelli, Heloísa Alves Oliveira e Flávia Aizza que fizeram estreia em uma disputa tão importante e de um nível tão elevado.  Foi necessário demonstrar muito talento e habilidade para as julgadoras das apresentações. Apesar do nervosismo elas fizeram bonito e já escreveram seus nomes neste capítulo esportivo de São Sebastião do Paraíso.

A comissão de arbitragem foi coordenada pela árbitra internacional Letícia Barros. Carioca, ela é ex-ginasta, ex-técnica da seleção nacional e foi gerente de competição nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Com tanta experiência na modalidade, Letícia comentou sobre como é participar do JEMG. "Já não é a primeira vez que venho coordenando os Jogos. Senti que houve uma melhora tremenda do ano passado para esse ano. Ou seja, temos muito mais escolas e o nível técnico foi bem melhor. A campeã do módulo II foi finalista de campeonato brasileiro. A segunda e terceira colocadas estão indo pelo mesmo caminho. Minas Gerais está bem representada", elogiou.

Quem também avaliou as estudantes-atletas foi a árbitra internacional Maria de Fátima da Silva. "Gostei do JEMG. Gostei muito das meninas. O trabalho de iniciação está correto. A tendência é só melhorar. Vejo muito potencial. Elas estão com domínio corporal muito importante, que não é normal para a faixa etária delas. Foi difícil escolher a campeã".

As meninas da ginástica rítmica enfrentam com muito profissionalismo e dedicação os intensos treinos. A multicampeã Maria Clara Figueiredo ganhou três medalhas de ouro e uma de prata. "Estava treinando muito. Muito mesmo. Nas férias treinei de manhã e de tarde para chegar aqui e alcançar o objetivo. A expectativa para disputar o nacional é a maior possível. Vou treinar muito". Maria Clara também comentou como foi se apresentar para árbitras internacionais e criteriosas. "As árbitras são mais exigentes. Então temos que dar o nosso melhor para termos os resultados. Estou muito feliz", destacou a estudante-atleta de 15 anos.

As meninas da E.E Benedito Ferreira Calafiori representaram muito bem Paraíso e receberam muitos elogios por suas apresentações. Para chegar a Uberlândia elas tiveram a colaboração da técnica Alana Figueiredo que montou as séries tornando as ginastas mais competitivas. E não faltou coragem e determinação. Elas estavam comprometidas em fazer o melhor para representar a cidade e assim fizeram.  

A professora Milena Lopes enalteceu a participação das ginastas reconhecendo que foi válida a presença na competição. "Sabemos que poderíamos mais, que era possível um terceiro e até mesmo o segundo lugar. O projeto tem apenas três anos e demonstra evolução. Agora sabemos o que temos que trabalhar, onde precisamos de investimentos. Sabemos que o nervosismo atrapalhou, temos que disputar mais competições para não sentirmos tanta a pressão. Enfim agradeço pelo empenho e saibam que estou orgulhosa assim como as famílias de vocês", destaca.

O também professor de Educação Física, Olavo Martins reconheceu o empenho dos atletas paraisenses. "Gostaria de aplaudir e destacar a participação de nossa cidade na fase Estadual do JEMG. Parabéns a todos atletas e técnicos em especial aos que acompanho diariamente por suas competências Betinho Alves, Milena Lopes, Roselaine Barbosa e Sebastião Carvalho" cita. Olavo afirma que a sensação que ficou é de que Paraíso é uma potência esportiva adormecida. "Com os bons resultados alcançados é indiscutível o potencial dos atletas de nossa cidade, cabe a nós professores buscarmos através da nossa união condições para o fortalecimento e crescimento das modalidades", finaliza.