VIAGENS

De Portinari a Guimarães Rosa: Iniciativa pioneira na região levará grupos para vivências artísticas e literárias

Por: Redação | Categoria: Cultura | 31-08-2019 10:09 | 1014
Professora ana paula horta no Museu Reina Sofia, Madri, Espanha
Professora ana paula horta no Museu Reina Sofia, Madri, Espanha Foto de Reprodução

Unir viagens em grupo a aulas temáticas nos locais visitados, com professores especializados e apoio didático, com certeza é uma maneira deliciosa de aprender. Por meio das vivências empíricas, isso é, ligadas à experiência, à observação e ao real podemos aprender com mais naturalidade, pois mergulhamos no ambiente, na paisagem e na História.

Com o intuito de proporcionar ao público de Paraíso e região uma experiência diferenciada foi que a professora Ana Paula Horta teve a iniciativa de criar a Travessia Aventuras Culturais. Para ela, “viver a imersão na vida e obra de um autor, por exemplo, é privilégio que ultrapassa as páginas de um livro, ainda que bem lido, pois há o sentimento do vivido. Museus Casas são ótimas oportunidades de se conhecer mais sobre obras, ainda mais hoje em dia, quando temos novas gerações que lêem cada vez menos ou por meio de equipamentos tecnológicos que dissipam as informações rapidamente”. 

A primeira experiência é neste sábado (31), aqui perto de nós, na cidade de Brodowsky onde nasceu e viveu por alguns anos o pintor e poeta Candido Portinari. O grupo heterogêneo, formado por estudantes do ensino fundamental e universitário, por mães acompanhando seus filhos e por professoras, visita o Museu Casa de Portinari onde receberá algumas lições sobre a vida e obra do renomado artista.

Após a caminhada pelos “Caminhos de Portinari”, um trajeto curto dentro da pacata Brodowsky e seus pontos históricos mais importantes, o grupo participa do 1° Piquenique Literário Travessia. Com leituras de poesias escritas por Portinari, as pessoas vão compartilhar impressões enquanto fazem um lanche ao céu aberto, na Praça que leva o mesmo nome. “Tão diferente do que costumamos fazer aos fins de semana, quando vemos nossos filhos e nós mesmos presos ao celular por horas e horas, essa experiência tem a intenção de despertar novos olhares sobre a arte e sobre a vida”, comentou Ana Paula, que além de mestre em História, faz doutorado em Antropologia e é mãe de adolescente.

Além de Portinari, a Travessia já oferece outra opção voltada a quem gosta de literatura. De 11 a 13 de outubro, um grupo de paraisenses e passenses estará na cidade de Cordisburgo, Minas Gerais, terra de João Guimarães Rosa, autor reconhecido mundialmente como um dos maiores escritores do século XX. Segundo divulgado, a viagem surgiu com o intuito de atender a uma necessidade bem específica: Sagarana, obra do autor, será cobrada em dois dos maiores vestibulares do país em 2019. No entanto, diante do encantamento que Rosa exerce sobre as pessoas abriu-se a experiência para o público em geral, não apenas para estudantes.

Ana Paula disse que pessoas mais maduras estão se interessando pela viagem: “Pensei que seríamos procurados por estudantes, mas até o momento nosso grupo está se formando majoritariamente por profissionais da Educação. Há também uma psicóloga e três universitárias, mas os mais interessados são professores atuantes ou aposentados. Imagino que no futuro vamos repetir essa experiência também com vestibulandos, pois o que ofertamos é uma oportunidade única de entender um autor considerado difícil de ler e que sempre é cobrado nos exames”.

Muitas atividades relacionadas à vida e obra de Guimarães Rosa estão agendadas, como visita ao seu Museu Casa, passeios pela cidade, apresentação do grupo de contadores de estórias Miguilim e, o que promete ser a experiência mais envolvente de toda a viagem, uma caminhada eco literária guiada pelo grupo Caminhos do Sertão.

O grupo composto por sete pessoas, entre violeiro, atrizes, atores e especialistas na obra de Rosa tem mais de 20 anos de atuação e recebe grupos do país inteiro para leituras ambientadas e vivências de imersão no universo do autor de Grande Sertão: Veredas.

A caminhada será no entorno da Gruta de Maquiné, uma das mais belas e a maior de Minas, e em seguida haverá uma expedição ao seu interior. 

Além de tudo isso, a professora de literatura Cristina Campos, atuante em cursinhos e também no Ensino Médio de algumas escolas em Paraíso, vai dar uma aula temática especial e, para ajudar no entendimento prévio, compartilhará material com os inscritos para a viagem.

O valor a ser pago inclui hospedagem em pousada para duas noites com café da manhã, ingressos do Museu e da Gruta, cachê do Grupo Caminhos do Sertão, aula de literatura e material de apoio. À vista dinheiro ou depósito bancário 595,00 ou 3 x 225,00 no cartão. Mais informações pelo telefone/whatsApp (35) 99726-1850.