CASAS PNHR

Produtores de Paraíso recebem as chaves das casas do PNHR

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Cidades | 14-09-2019 09:30 | 947
Moradores recebem chaves das casas construídas na zona rural de Paraíso e São Tomás de Aquino
Moradores recebem chaves das casas construídas na zona rural de Paraíso e São Tomás de Aquino Foto de Denis Menezes

Depois de praticamente um ano e seis meses após terem assinado o termo de adesão ao Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), as famílias dos produtores rurais contempladas receberam oficialmente as chaves das casas. "É o sonho da casa própria que se torna realidade" descreve Reni Aparecida Faria uma das beneficiadas pelo programa. Cada imóvel possui 67 m² de construção distribuídos entre três dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e varanda. Os produtores entraram com uma contrapartida que é dividida em parcelas e também com a mão de obra.

O Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) é uma proposta do Governo Federal que é integrado ao "Minha Casa Minha Vida Rural". Ele foi trazido para São Sebastião do Paraíso por intermédio do então deputado federal, Carlos Melles em conjunto com o deputado estadual, Antonio Carlos Arantes. A assinatura dos convênios teve a participação da assessoria do deputado Arantes, da Prefeitura de São Sebastião do Paraíso, da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Lago de Furnas (Adeslago), com apoio da Emater e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Paraíso.

Os contratos foram encaminhados para a Superintendência Regional da CEF (Caixa Econômica Federal) que é um dos agentes financeiros do programa. Para a construção da casa própria rural, o governo federal forneceu ao agricultor familiar um subsídio de R$ 30 mil em materiais de construção, assim como a planta dos imóveis e assistência técnica. Os produtores entram com uma contrapartida que é dividida em parcelas e também com a mão de obra. As construções foram realizadas paralelamente e por etapa em cada uma das localidades.

Segundo o chefe de Departamento de Agricultura, Marco Aurélio Alves de Paula as construções são sustentáveis. "Elas possuem aquecedor solar e fossas sépticas e são construídas com o conceito de simplicidade e baixo custo e eficiência para o meio ambiente especialmente para a saúde da família do produtor rural", observa. Para aderir ao programa foi preciso que o produtor tivesse renda máxima de até R$ 17 mil anual, estar com a DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf), entre outros critérios. Cada imóvel possui 67 m² de construção distribuídos entre três dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e varanda.

De Paraíso foram contemplados os produtores Francisco Alves Neto, Alexandro Tadeu de Faria, Reni Aparecida Farias. No mesmo grupo está inclusa a produtora rural Antônia Aparecida Silva que é do município de São Tomás de Aquino.

"É gratificante ver a casa da gente ficar pronta, é um anseio antigo", comenta Reni Aparecida. Ela disse que já se mudou para a nova casa e que está muito feliz. "É um sonho que se realiza ter aqui na roça a nossa casa própria", comemora a produtora rural que assim como os demais contemplados não escondiam a felicidade ao receberem as chaves das residências onde passam a morar.

"Ter a casa própria é realizar um sonho"
A entrega das casas do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) aos produtores ocorreu na manhã de sexta-feira, 13, na propriedade de Reni Aparecida Farias e Alexandro de Faria, na região da Itaguaba.  Além dela os outros contemplados do programa também compareceram para receberem as chaves das residências onde vão morar.

O clima de confraternização e de felicidade estava estampado no rosto de cada beneficiado pela conclusão do projeto que dá a eles o início de uma vida nova. "A gente fica muito feliz, com tudo isto que está acontecendo, foi uma luta, um esforço, mas agora uma grande alegria para todos nós", afirma João Luiz Carmosini.

Reni Aparecida Faria anfitriã entre os beneficiados falou de sua felicidade. "É um sonho realizado e estou feliz com a casa pronta. Foi quase um ano e meio de trabalho unido com os outros produtores, porque trabalhamos em conjunto agora tudo está finalizado, as casas saíram todas juntas estamos muito felizes com a conclusão do projeto", relata. Ela disse que já está residindo no novo lar há cerca de 15 dias . "Já estou no novo lar, e agora é vida nova. Têm alguns que estão ajeitando as mobílias, mas todas as casas já estão liberadas para mudar", acrescenta.

Ela destaca que o ganho é muito grande, pois, junto são agregados outros projetos. "Tem a questão da água, de saneamento, as fossas sépticas, a parte do aquecedor, temos tido todo suporte estamos muito felizes", completa Reni.

A produtora destacou o apoio do deputado Arantes e do prefeito Walker Américo ao projeto. "Desde o início eles estiveram presentes, o pessoal da Secretaria de Agricultura sempre nos ajudou, só podemos agradecer a cada um deles que nos ajudaram na conclusão deste projeto", conclui.

Após a vistoria que já foi realizada os moradores já pensam e estão sendo incentivados a ampliarem as construções.  É possível fazer áreas em volta do imóvel, como uma varanda e há também até mesmo a parte de jardinagem um capricho a mais já existente do lado externo da residência da moradora.

De São Tomás de Aquino, a produtora Antônia Aparecida Silva, moradora do sítio Campo Redondo foi mais uma beneficiada no projeto. "Estou me sentindo muito feliz, a casa é muito boa um projeto maravilhoso, estou muito contente mesmo, só posso agradecer a todos por esta realização", disse.  Nos próximos dias ela pretende mudar para a casa nova. "Estou colocando as coisas  no lugar, mas não demora quero estar lá para ser muito feliz", disse.

João Luiz Carmosini disse que depois de tanto esperar ansiosamente a casa ficou pronta. "Antes era difícil a gente não tinha casa para morar, só tinha as terras ali. Agora já tem a casa com energia, com água, com conforto é muito bom, estou muito feliz com este plano bom que este povo arrumou para a gente", relata.

Junto com ele Francisco Alves Neto é outro contemplado do programa, morador na comunidade Barreiro. "É um momento de muita alegria, a gente morava  numa casa muito simples  com goteira, baixinha, paredes trincadas, com dificuldades, mas agora a gente tem um bom conforto com a casa nova é vida nova", relata.

O prefeito Walker Américo Oliveira afirma que é uma grande satisfação ver as famílias da zona rural felizes. "É um projeto do governo federal em parceria com a Caixa Econômica Federal, viabilizado com o deputado Antônio Carlos Arantes, onde a Prefeitura entrou na organização da parte burocrática,  e participamos desta conquista  em prol do produtor rural.  A gente fica feliz em ver as famílias  se congratulando, morando com comodidade e no que é de cada um deles  dentro da propriedade rural

O deputado Antonio Carlos Arantes disse que além de Paraíso este projeto tem beneficiado centenas de famílias em toda a região. "É tão bom ver que as famílias estão recebendo uma casa de qualidade, graças a Deus", opina. Destaca também os valores acessíveis. "São quatro prestações de pouco mais de R$ 300,00, com menos de R$ 1.500,00 no total eles liquidam este débito e vão morar na casa própria, de altíssimo nível, esta é a realidade", avalia.

Ainda de acordo com Arantes são mais de 80 municípios em que ele trabalha este projeto com cerca de 1.500 casas rurais que já foram entregues, além das milhares de casas urbanas.

"O trabalho é sério com parceria séria, como é o caso do prefeito Walker e que deu certo aqui também em Paraíso", cita Arantes. Ele também fez referência ao trabalho importante realizado com a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Lago de Furnas (Adeslago). "É uma parceria de sucesso, é um órgão bem avaliado pelo Governo Federal, que conseguiu melhorar o projeto das casas e hoje é uma referencia. Não descartamos a possibilidade de virem mais casas neste modelo de construção", conclui.

Para Marco Aurélio Alves de Paula, chefe o Departamento de Agricultura da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário, o momento é de comemoração. "Acompanhamos todas as fases deste projeto e chegar até aqui é muito gratificante", observa.

Ele relembrou que foram várias fases, questões burocráticas, mas o pessoal foi persistente. "Estamos no final com a entrega das chaves e fechando com chave de ouro. Vendo a qualidade da construção, a satisfação de quem recebeu quem foi beneficiado é também satisfação nossa ter contribuído neste processo junto com a Prefeitura, a equipe do deputado e ajudando na organização, orientando, para que tudo desse certo. É só agradecer a Sedeagro, a Prefeitura por esta oportunidade de poder ajudar estas pessoas e chegar neste momento", finaliza.

Casas construídas em alvenaria podem ser ampliadas e oferecer mais conforto ainda aos novos moradores