APAC

Mobilização entre os Três Poderes pode tornar APAC realidade em Paraíso

Por: João Oliveira | Categoria: Cidades | 21-09-2019 09:51 | 462
Foto de Reprodução

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) ganha novos caminhos em São Sebastião do Paraíso após longo tempo paralisada. A mobilização que tem acontecido graças aos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário pode tornar possível que logo a Associação tenha sua sede própria e, finalmente, os trabalhos do sistema Apac possam funcionar no município. O projeto inicial é para o atendimento de 80 recuperandos, mas com possibilidade de atendimento até 120.

De acordo com o advogado e presidente eleito recentemente para a Associação, Márcio Fidelis Marques, o projeto existe no papel há pelo menos 15 anos, mas alguns percalços inviabilizaram a construção de sua sede, que tem um terreno no bairro  Santa Tereza que chegou a ser murado, mas que se tornou inviável devido a urbanização da região.

"Realizamos uma reunião há alguns dias com a juíza criminal, Edna Pinto, e o corregedor do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Guilherme Sadi, que tem se empenhado bastante por esta causa, além de representantes do Ministério Público. Acredito que dará certo a reativação da APAC em Paraíso. No entanto, o terreno que temos, no fundo do CAIC, tornou-se inviável devido a ampliação da cidade e do bairro ter se tornado residencial", conta.

Marques destaca que no momento, a Associação está trabalhando na viabilidade de uma permuta para tentar conseguir outra área onde poderá ser possível a construção da APAC. "Precisa ser em um local mais distante, numa área mais rural, que não tenha bairros residenciais. Estamos aguando esse processo", conta.

O advogado elogiou a ação dos vereadores que estiveram esta semana em Passos, em visita para conhecer a Apac passense. "Achei muito louvável essa ação deles irem até lá, conhecer como funciona uma Apac para nos ajudar também na realização dessa Associação em Paraíso. Com todo esse envolvimento da sociedade iremos logo reativar a APAC e, se tudo certo, construir a sede, mas para isso teríamos que conseguir outro terreno e, ao que tudo indica, o município está disposto a nos ajudar", acrescenta.

De acordo com Márcio Fidelis Marques, com o terreno disponível para a associação, o último passo é encaminhar toda a documentação para o Tribunal de Justiça, que está ciente de toda a situação e todo o processo da associação em Paraíso. "Com isso, poderemos conseguir a verba necessária para construir a APAC, que é de grande importância para a sociedade", completa.

APAC PASSOS
Nesta semana, vereadores estiveram em visita à Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC) em Passos. Eles foram recebidos pelo diretor Divino Barbosa Soares. A APAC visa a recuperação e reintegração social dos condenados, onde a segurança e disciplina do presídio são feitas com a colaboração dos próprios recuperandos, que podem frequentar cursos supletivos e profissionais.

Além de participarem de diversas atividades e dinâmicas de grupo, os assistidos têm assistência espiritual, médica e jurídica. De acordo com o diretor Divino Soares, atualmente a associação está com 113 recuperandos, que custam três vezes menos do que presos comuns.

"Faz parte do nosso método, onde trabalhamos alguns elementos: família, participação na comunidade, assistência jurídica, acesso à saúde. Todos os dias o recuperando tem que organizar o seu espaço físico. É uma maneira de reeducarmos essas pessoas com essas questões pequenas, como arrumação da cama, limpeza, organização de ambiente e frequentar aulas", informou. O diretor afirma que dados de um levantamento feito em 2015, constatou-se um total de 69,85% de recuperação, um alto valor comparado ao sistema prisional comum.