MOSAICO

Operação Mosaico notifica comércio de peças usadas

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Justiça | 25-09-2019 09:40 | 86
Foto de Reprodução

Pelo menos duas empresas de São Sebastião do Paraíso foram notificadas durante a realização da Operação "Mosaico", realizada pela Polícia Civil em toda Minas Gerais. Conforme o balanço divulgado, 54 empresas de peças usadas e desmanche de veículos foram notificadas no Sul de Minas. As empresas que não conseguiram comprovar a origem das peças comercializadas foram interditadas.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Civil o objetivo da operação foi o de combater desmanches e comércio clandestino de peças usadas de veículos. As empresas que trabalham com peças usadas, reciclagem e desmonte necessitam obter licenciamento junto ao Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG). Quanto ao material recolhido em algumas cidades a polícia informou que as peças foram reunidas e encaixadas de forma a construir uma imagem que é chamada de mosaico. A ideia do nome da operação surgiu em alusão às peças que, assim como no mosaico, são minuciosamente encaixadas na montagem de um veículo.

O trabalho de fiscalização foi realizado em diversos estabelecimentos em 25 cidades da região. As empresas fiscalizadas e notificadas têm 30 dias para a regularização. Se o prazo não for cumprido, os estabelecimentos serão fechados e lacrados. Além de Paraíso, na região foram visitadas empresas instaladas em Passos, Alpinópolis, Monte Santo de Minas e Nova Resende, no Sudoeste, além de dezenas de cidades da região Sul.

Para continuarem operando, as empresas de desmontagem, reciclagem e comércio de peças usadas devem comprovar regularidade fiscal, estrutura mínima para a realização dos serviços e descarte controlado de óleos e fluídos. Nos desmontes credenciados, cada uma das peças à venda recebe uma etiqueta de rastreabilidade e é incluída em um sistema informatizado, que vincula esse item ao veículo de origem e a nota fiscal. O consumidor também pode ajudar a desestimular o comércio ilegal de peças usadas, comprando somente em empresas credenciadas ao Detran-MG.

A operação foi intensificada no interior do estado e, segundo a Polícia Civil, de janeiro a junho do ano passado 22.187 veículos foram roubados ou furtados em MG, no mesmo período desse ano, 17.330 veículos foram alvos de furto ou roubo, de acordo com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).