APC

APC comemora 33 anos e entrega Comenda do Mérito Cultural “Dr. Olavo borges” ao acadêmico Luiz Ferreira Calafiori

Por: Nelson de Paula Duarte | Categoria: Cultura | 28-09-2019 10:20 | 408
Foto de Nelson P. Duarte

Sessão solene presidida pelo acadêmico André Luiz Mirhib Cruvinel foi realizada pela Academia Paraisense de Cultura – APC – no dia 18, em comemoração aos 33 anos de sua fundação e entrega da Ordem do Mérito Cultural “Dr. Olavo Borges” ao Acadêmico Luiz Ferreira Calafiori, escritor, historiador. A Academia Paraisense de Cultura – foi fundada no dia 27 de setembro de 1986.

Currículo
O Acadêmico Luiz Ferreira Calafiori nasceu no dia 23 de setembro de 1934. Filho do professor Benedito Ferreira Calafiori e de dona Suzana Moura Calafiori. Casado com a senhora Wanira Calafiori, é pai de seis filhos, com 11 netos e um bisneto.

Estudou na Escola Campos do Amaral, Ginásio Paraisense, Escola Técnica de Comércio São Sebastião, onde posteriormente lecionou por 32 anos. Cursou o intensivo de adaptação ao científico de Taquaritinga, formando-se bacharel em Ciências Jurídicas na Faculdade de Direito do Triângulo Mineiro, em Uberaba.

Advogado, técnico em contabilidade, bancário, calígrafo, empresário, comerciante, historiador, heraldista (versado em Heráldica, ciência e arte de descrever os brasões de armas ou escudos), atleta amador, radialista, apresentador de tevê, sendo o primeiro a apresentar-se na TV Paraíso, orador e mestre de cerimônias.

Cofundador  da Academia Paraisense de Cultura, onde ocupa a cadeira de número 22, tendo como patrono seu pai, Professor Benedito Ferreira Calafiori. A presidiu por mais de uma gestão.

Foi presidente do Rotary Club, Tiro de Guerra 04/025, da 41.ª Subseção da OAB, Liga Católica JMJ, Termas Clube Três Fones, Paraíso Esporte Clube. Foi diretor da FACEAC, hoje Faculdades Libertas onde destacamos, ocupou o cargo por quatro anos como cidadão prestante, sem receber honorários. É Cidadão Honorário de Pratápolis, detentor da Ordem Nacional dos Jornalistas, com sede em São Paulo, e membro dos Institutos Históricos, de Campanha (MG) e Belo Horizonte.

É o único cidadão paraisense que esteve à frente dos três Poderes em São Sebastião do Paraíso, tendo sido Juiz de Paz na função de Juiz de Direito substituto, vereador presidente da Câmara Municipal, e chefe do Executivo, ou seja, prefeito.

A recém-lançada segunda edição do “Guia Urbano de São Sebastião do Paraíso, Guardinha e Termópolis”, é seu vigésimo sétimo trabalho literário, sempre resgatando, preservando e enaltecendo a história de nossa cidade e região. Dentre tantas obras, destacamos o livro “Rotary Club de São Sebastião do Paraíso em Ação”, lançado em maio de 2013.

Na literatura lançou seu primeiro livro “São Sebastião do Paraíso, História e Tradição” atualmente em sua quinta edição.

É o criador da bandeira do município de São Sebastião do Paraíso, e também é de sua autoria o cognome “Cidade dos Ipês”, pelo qual o município é conhecido. Criou também o CD “Sinos de Paraíso”, trabalho acústico muitíssimo apreciado.

Neste ano de 2019 foi o pai rotariano homenageado pelo Rotary Club.

Saudação feita pelo acadêmico Ailton Rocha de Sillos
Nesta noite de gala de nossa instituição, por solicitação de nosso presidente André Cruvi-nel, devo expor aqui minhas palavras de saudação ao nosso Irmão de Alma, Luiz Ferreira, ilustre homenageado neste evento, com a Ordem de Mérito Cultura Dr. Olavo Borges, condecoração máxima da nossa instituição.

Senhor Presidente, Caríssimas Irmãs e Irmãos de Alma, Ilustres Visitantes.

A nossa sociedade continua insistindo em nos condicionar a acreditar que o homem é grande quando possui muitos bens materiais.

Mas ... se um homem para ser grande precisa de muitas coisas, o valor não está nele, mas nas coisas!

Se retrocedermos na história e pensarmos em “grande homens”, veremos que o valor deles não estava nas coisas que tinham, mas sim, naquilo que entregavam ao próximo. Sendo essa entrega o amor, a sabedoria, a compaixão, a empatia.

Acredito, convictamente, que a grandeza de um homem só pode ser efetivamente medida se associada também ao seu legado cultural e à sua generosidade.

E o nosso escolhido deste ano, para receber essa honraria, tem muito mais do que isso, como descrito em seu curriculum vitae, que foi lido. Foi muito além das leviandades e das excrescên-cias da vida. Ele continua galgando sonhos e prossegue influenciando a sua geração, enobrecendo a nossa história e lhe deixando um nobre legado.

Parabéns, Dr. Luiz Ferreira Calafiori.

Nos curvamos diante de sua generosidade e grandeza.