REDES ESGOTO

Copasa anuncia ter ligado redes, mas aguarda a fiscalização da Arsae

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Cidades | 02-10-2019 09:21 | 958
Foto de Reprodução

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) anunciou através de ofício endereçado à Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso que concluiu as obras as quais havia se comprometido para elevar o tratamento de esgoto no município para 95%. A medida, no entanto, está sendo alvo de verificação por fiscais da Reguladora de Serviços de Abastecimento (Arsae-MG) que desde a segunda-feira,30 de setembro, estão na cidade acompanhando o resultado dos trabalhos. Um laudo deverá ser apresentado nos próximos dias para confirmar a veracidade do anunciado pela estatal.

O anúncio de que a Copasa realizou as obras consta no ofício endereçado à Câmara assinado pelo gerente distrital, Flávio Florentino Bócoli. Segundo o documento "na data de hoje, 30 de setembro de 2019 em São Sebastião do Paraíso, entrou em funcionamento a EEE - Estação Elevatória de Esgoto Rangel, bombeando o esgoto gerado na bacia do Córrego Rangel para a ETE - Estação de Tratamento de Esgoto Liso". O dirigente encerra colocando-se à disposição dos vereadores para outros esclarecimentos, se necessário.

A obra de conclusão da elevatória era uma das condicionantes do acordo efetuado junto ao Ministério Público, em junho. Durante reunião na 1ª Promotoria, conduzida pelo promotor Rodrigo  Colombini foi condicionado que a companhia deveria concluir em 95% as obras do tratamento de esgoto na cidade, estabelecido o prazo de 30 de setembro.  Na semana que antecedeu o vencimento do prazo funcionários da Copasa confirmaram durante audiência na Câmara dos Vereadores que as obras neste sentido estavam sendo concluídas e que os testes aconteceriam a partir do dia 27 de setembro e posteriormente possibilitaram que a elevatória passasse a funcionar em caráter definitivo.

Ainda pelo acordado a Copasa ficou de encaminhar informações atualizadas sobre a prestação do serviço no município, principalmente, em relação ao tratamento de esgoto para a Prefeitura e a Câmara.

Outra situação que estava sendo motivo de conversações com o município foi a proposta de revitalização do Parque das Águas Santa Paula Frassinetti, proposto pela Prefeitura, como medida compensatória pelo atraso nas obras. A conclusão total das obras para esgotamento sanitário no município paraisense se dará até julho de 2020.

Desde o início da semana fiscais da Arsae chegaram a Paraíso para acompanhar de perto o cumprimento das obras anunciadas pela Copasa. Após as visitas aos locais a serem fiscalizados, a agência deverá emitir um laudo atestando ou não a confirmação dos objetivos propostos.

Caso a estatal não tenha sido cumprido o que foi determinado para conclusão das obras, a Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento deverá determinar a suspensão da cobrança da taxa de esgoto referente a todas as residências onde o tratamento ainda não esteja sendo realizado. O resultado com os laudos de fiscalização deverão ser divulgados nos próximos dias.