APC

O idoso

Por: Redação | Categoria: Cultura | 05-10-2019 14:50 | 131
Foto de Reprodução

Um presente que se transformará em saudade, nosso alicerce, aquele que representa tudo.

Sobrevive em circunstâncias muito difíceis, maus tratos, repressão e desconforto, violência aos direitos alheios, a ingratidão de algumas famílias na era moderna transforma referências em objeto descartável, um fardo difícil de carregar. O abandono é um dos maiores sofrimentos do ser humano.

Sobreviver à desigualdade social é uma tarefa árdua, a convivência é praticamente impossível, falta amor no coração das pessoas, solidariedade e consciência.

O estresse atropela nossos princípios, consome a paciência, a inversão de valores sobrepõe-se aos bons sentimentos. O dever está na consciência, o reconhecimento no modo de olhar.     

A visão de nossos filhos está em nossos atos, faça uma analise de comportamento, aprenda a conviver. Seja bom, compreensivo, atencioso, viva com amor! Só o amor constrói.

Não pense só em si nem siga em frente sem olhar para os lados e atrás:

Senão a paz de consciência não fará parte desta jornada. O idoso carrega a pesada cruz da inocência, passos lentos, cabisbaixo, respiração ofegante, um passado distante, uma doença presente, o futuro incerto, mesmo sem entender os maus tratos a indiferença, é preciso superar os momentos difíceis e manter a paz, fazer transparentes as nuvens escuras do pessimismo. Mesmo sem condições mínimas de sobreviver decentemente nessa nova realidade, é ouvir e ficar calado, sua opinião já não conta mais.

Ao partir, seu coração, mesmo despedaçado, deseja ficar, a princípio os familiares sentem-se aliviados, o desamor define seus sentimentos, em breve serão surpreendidos, viverão a mesma experiência. A vida é um constante aprendizado, vai ensinar a todos a ter paciência, enfrentar desafetos em uma nova etapa de vida, no final da jornada.

O idoso gosta de contar sua história, tem orgulho da sua juventude, ouça-a com bastante atenção, amanhã alguém vai ouvir a sua.

Estamos aqui com a colaboração de outros.

Experiência e energia completam-se.
Laércio Felício da Silva, membro da Academia Paraisense de Cultura.