SARAMPO

Campanha de Vacinação contra Sarampo chega à reta final

Primeira etapa atenderá crianças de até 4 anos e 12 meses; segunda etapa jovens de 20 a 29 anos, ambos os públicos com vacinação atrasada
Por: João Oliveira | Categoria: Saúde | 19-10-2019 10:18 | 677
Foto de Reprodução

A Campanha de Vacinação contra o sarampo chega à reta final e se encerra no próximo dia 24 de outubro, véspera do aniversário da cidade. Iniciada no dia 7 deste mês, este ano o foco das ações foram realizar a vacinação de crianças que não foram vacinas ou que estão com doses atrasadas. Neste sábado, (19/10), Dia D da campanha, todas as salas de vacina ficarão abertas para atender àqueles que ainda não procuraram um postinho. O horário de funcionamento será das 8h às 17h.

Segundo explica a coordenadora da Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, não serão dadas doses extras para aqueles já foram imunizados. “As mães ficam sempre nesta expectativa, mas o foco da campanha é colocar em dia o cartão daqueles que ainda não foram vacinados ou que não tomaram todas as doses. As mães de crianças de seis a 11 meses, podem procurar o postinho, que seu filho tomará a primeira dose da vacina”, explica.

De acordo com Cortez, crianças de um ano até faltando um dia para completar cinco anos, ou seja, quatro anos e 12 meses, tem que ter duas doses da vacina triviral registrada em cartão. “Quem não tem essas duas doses tem que tomar, se não tiver nenhum, ou se tiver com a segunda dose atrasada. Esta etapa da campanha é para este público. A segunda etapa, que acontece em novembro, será para a população de 20 a 29 anos”, ressalta.

A coordenadora ainda destaca a importância da população buscar essas salas de vacina, vez que já houve casos suspeitos registrados em Paraíso e que o vírus tem circulado na região, inclusive com casos confirmados. Segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), desde o início do ano foram confirmados 51 casos de sarampo em Minas Gerais. A partir de junho o número de casos suspeitos aumentou, totalizando 1573 notificações provenientes de 226 municípios no estado.

Segundo a SES/MG, a maioria dos 47 casos confirmados está relacionada à importação do vírus de doentes que estiveram no estado de São Paulo ou por contato direto com quatro doentes paulistas provenientes das cidades de São Paulo-, Jundiaí, São Bernardo do Campo, e Araras-SP. Conforme a SES, a exceção deste tipo de vínculo foi para os casos das cidades de Betim, Frutal, Poço Fundo, Ribeirão das Neves, Sabará, Unaí, Viçosa e Visconde do Rio Branco, onde não foram identificadas as origens de contato dos doentes.

A DOENÇA

O sarampo é transmitido diretamente de pessoa a pessoa, através de gotículas do nariz, boca ou garganta de pessoas infectadas pelo vírus. Os acometidos pela doença podem evoluir com complicações graves, incluindo encefalite, pneumonia e morte, principalmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade.

Entre os sintamos da doença, que chegam até mesmo se assemelhar à dengue, está a febre, manchas avermelhadas pelo corpo, tosse, coriza, conjuntivite (olhos vermelhos e lacrimejantes), fotofobia (sensibilidade à luz) e pequenas manchas brancas dentro da boca, semelhante ao que é conhecido popularmente por “sapinho”.

“É importante vacinar, principalmente diante deste cenário que estamos enfrentando e de um movimento antivacina que sabemos que existe. A vacinação é o meio mais seguro de prevenir e evitar a doença, além de preservar vidas. Quando você adere a campanha, você está contribuindo para o bem coletivo da população”, completa Daniela Cortez.