DELEGADOS

Vereadores cobram vinda de delegados para Paraíso

Por: João Oliveira | Categoria: Política | 23-10-2019 15:04 | 855
Marcelo Morais lembrou que Monte Santo está sem delegado
Marcelo Morais lembrou que Monte Santo está sem delegado Foto de ASSCAM

Repercutindo nota na coluna “Curtas” da edição do Jornal do Sudoeste do dia 19 de outubro, sobre a vinda e delegados para São Sebastião do Paraíso, o vereador Marcelo de Morais solicitou ofício agradecendo esforços do deputado Antônio Carlos Arantes, mas que não conseguiu nenhum novo servidor para o município. Todavia, o vereador reforçou pedido para que o deputado se empenhe a fim de que um delegado que teria demonstrado interesse em vir para o município possa conseguir realizar esse desejo.

Conforme informado pela coluna “Curtas”, o governador Romeu Zema foi o paraninfo da formatura de 79 novos delegados de Polícia Civil (PCMG), que completaram o Curso de Formação Técnico-Profissional. A cerimônia foi realizada na quinta-feira na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. “Em setembro, 119 novos escrivães de polícia foram nomeados pelo governador. Estão em curso, na Academia de Polícia Civil de Minas Gerais (Acadepol), 392 investigadores de polícia, que se formarão no próximo mês”, destaca a nota.

Marcelo lembrou que foram designados delegados para diversas cidades pequenas, mas para Paraíso, que é uma regional, não. “Passos recebeu delegado, graças a um trabalho efetivo do deputado Cássio Soares, e gostaríamos que Antonio Carlos Arantes possa interceder, junto ao governador, porque tem um delegado, que se chama Marcelo Bizarra, que esteve conosco em BH para tratar sobre o IML, e ele manifestou ao chefe da Polícia Civil que gostaria de vir para Paraíso”, disse o vereador.

Segundo Morais, é uma saída para contemplar a cidade já que a 4º Delegacia Regional da Polícia Civil de São Sebastião do Paraíso abarcou mais dois municípios e que Monte Santo, segundo lembrou, está sem delegado atuando naquele município. “Sobre o IML não falo mais nada, já fiz muita cobrança sobre e não tive resposta. Quando algum parente dessas pessoas morrer e tiver que mandar um parente para Formiga para fazer necrópsia, irão ver o tanto que o pobre sofre”, finalizou.