CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Artistas do Circus Zu encantam o respeitável público na Semana da Ciência e Tecnologia

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Educação | 25-10-2019 11:30 | 567
Trabalhos foram desenvolvidos observando a multidisciplinariedade
Trabalhos foram desenvolvidos observando a multidisciplinariedade Foto de Roberto Nogueira

Um espetáculo de rara beleza, leve e com humor sadio, cenas de fazer prender o fôlego, de respirar fundo e que com facilidade faz soltar o riso da criançada, de senhoras e senhoritas, caldeirões e caçarolas. Foi assim a interação entre os artistas do Circus Zu e o respeitável público que estava presente, nos jardins da Casa da Cultura, onde se realizava a 7ª edição da Semana da Ciência e Tecnologia de São Sebastião do Paraíso, na manhã de quarta-feira,23. O picadeiro foi montado diante da porta principal de acesso a antiga estação onde os artistas circenses conduziram as apresentações.

Em cena o palhaço Tigela, um personagem engraçado, as vezes desengonçado, mas que por sua natureza tem o dom de prender a atenção de todos. Com suas brincadeiras, sua forma de interagir ele conquista a todos com facilidade trazendo para o seu mundo as pessoas que estão à sua volta e contagia com alegria. Um olhar, um gesto, um apito e uma cambalhota. Se a passagem é engraçada, não tem jeito e nem mesmo o sujeito mais sério da plateia acaba esboçando um sorriso, enquanto aquelas pessoas do riso fácil acabam caindo na gargalhada. No fim de cada ato, as mãos estão a indicar é a hora do aplausos.

E vale a pena aplaudir porque além de Davi Ribeiro, personificado no palhaço Tijela, também em cena estavam os malabaristas Izabella Neri e Sidney Andrade. Mais do que atores, Davi e Iza formam um par perfeito no mundo circense. Na vida real eles são um casal, formado por uma dupla que se uniu para viver enquanto família não só o mundo fantástico e maravilhoso do circo, mas também vivenciarem em conjunto o cotidiano diário em outras nuances. A cumplicidade está com eles não só em cada apresentação, mas nos desafios que são enfrentados no dia a dia.

Diante da criançada, das professoras e de toda a plateia Izabella faz o seu espetáculo com números de equilíbrio na argola. Um misto de desafio, equilíbrio e arte. Ela demonstra grande elasticidade, misturada com plasticidade e exibe a facilidade do contorcionismo com delicadeza e gestos sutis. Olhos fixos, respiração ofegante, mãos postas e aplausos é o resultado da apresentação de mais um número e de cada encenação.

Logo em seguida eles se revezam no placo improvisado e agora com a apresentação do palhaço Tigela a recomendação, "não façam isso em casa, só na escola". "Não, na escola não porque a professora ficará brava, então só apreciem que vale a pena". É a vez de Sidney com seus bastões e exibe grande facilidade para controlar com criatividade, os objetos. Ele é hábil e exibe grande destreza e habilidade para cada número. Se o grau de desafio aumenta pouco importa, ele vai subindo a escada, degrau por degrau e atravessa de um lado para outro mesmo tendo de controlar com as mãos as quatro ou mais tochas de fogo.

Antes do espetáculo terminar eles entram em cena para mais uma exibição de plástica que exige muito treino, preparo, domínio da situação e determinação. As mãos se entrelaçam, os corpos se aproximam, giram de um lado para outro em movimentos singulares e um sincronismo perfeito. O público acompanha atentamente, vibra, torce e festeja ao final a conclusão perfeita de cada ato. Encerrada a apresentação ainda dá tempo para uma série de fotografias, selfies onde as pessoas querem registrar aquela passagem, aquele momento mágico diante de personagens ilustres. Senhoras e senhores, meninos e meninas o show acabou. E não adianta dizer ahh! Até a próxima, até outro dia, até outra vez!

Os artistas do espetáculo fazem parte do Circus Zu, recentemente instalado em Itaú de Minas e que realiza um trabalho social importante naquela comunidade. O circo está instalado na Avenida Benedito Damasceno da Silva,358. A mais recente apresentação recebeu o nome de "Além das Possibilidades". Além do que foi mostrado em Paraíso, há outros números da mesma forma impressionante, com outros personagens e que juntos fazem a mesma arte, promovem o mesmo riso e leva alegria e descontração ao respeitável público.

Ciência e Tecnologia
A 7ª edição em São Sebastião do Paraíso da Semana da Ciência e Tecnologia teve dois dias de apresentações de trabalhos e experimentos dos estudantes da Rede Municipal de Ensino. Em âmbito nacional esta foi a vigésima sexta vez que a campanha foi realizada e que neste ano teve como tema "Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável". "Felizmente estamos conseguindo promover estes trabalhos mesmo que de forma reduzida, mas estamos entre os poucos municípios do interior engajados neste projeto", diz Cristina Preto de Oliveira Vasconcelos, coordenadora da Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Educação Profissional e Ensino Superior.

Cristina confirma que mais uma vez as atividades tiveram bastante participações das escolas. "Conseguimos reunir um bom público a cada dia e ocorreu um grande envolvimento dos alunos. Desde quando o tema foi passado para as escolas os estudantes estiveram envolvidos na elaboração de pesquisas, fizeram trabalhos onde grande parte deles foram apresentados aqui", diz.

Ela ainda agradeceu aos órgãos parceiros como as demais secretarias da administração municipal. Também participaram órgãos como a Epamig, Ufla, Copasa e Emater entre outras organizações. A iniciativa tem por objetivo apoiar iniciativas que estimulem a curiosidade científica e o pensamento crítico, além de interiorizar a divulgação científica.

Artistas apresentaram números que prenderam a atenção dos estudantes e foram animados pelo palhaço Tigela
Alunos apresentaram experiências apresentadas nas escolas Trabalhos foram desenvolvidos observando a multidisciplinariedade