CURTAS EDIÇÃO 2352

Curtas

Por: Redação | Categoria: Cidades | 02-11-2019 10:43 | 457
Foto de Reprodução

Operação policial
Chamou atenção em São Sebastião do Paraíso na manhã de quarta-feira (30/10), operação da Polícia Civil quando por umas duas horas um helicóptero sobrevoou a cidade, dando suporte, conforme divulgado, a 115 policiais que tiveram ainda a cobertura de Guardas Municipais e Agentes que atuam no Presídio. Viaturas circulando com policiais fortemente armados, verdadeiro arsenal empregado, finalizado com uma carreata pela cidade, acompanhados pela aeronave.

Na prática
Havia 30 mandados judiciais de busca e apreensão para cumprimento, dos quais 15 já estavam presos. Então na realidade foram 15, dentre eles um guarda municipal, com quem foi encontrado um revólver com numeração raspada, e pequena quantidade de maconha. No mais alguns bagulhos. No que pese a informação de que o objetivo foi desarticular pretensa formação de organização criminosa em Paraíso, a impressão que fica é que o resultado prático foi semelhante a se dar tiro de canhão, em juriti, ou rolinha.

Audiência Púbica
A Câmara Municipal de Paraíso já está anunciando para os moradores dos bairros Rosentina de Figueiredo, Paraíso do Bosque, Jardim Canadá e Vila Mariana, mais uma edição do Gabinete Itinerante. Também deverão ser atendidos moradores da Vila Maldi, Brás, e arredores que estão sendo chamados a participar, levar suas reivindicações e ter uma conversa olho no olho com os vereadores. O encontro será no dia 7 de novembro, e o Gabinete será montado ao lado do Centro Municipal de Educação Infantil Emiliana Fagundes. O atendimento será no período de 15 às 19 horas.

Mausoléu
Semana passada o Jornal do Sudoeste publicou matéria sobre o Cemitério da Saudade. Nela foi abordado sobre conservação de túmulos e carneiros. Sobre mausoléu, também mencionado, nossa redação recebeu a visita de uma integrante da família à qual ele pertence que fez a seguinte colocação: O interior recebe cuidados constantes, a cada três meses. Quanto ao aspecto escuro na parte externa, segundo afirmou, não se trata de descuido, sim à própria qualidade da pedra que o reveste, e a tendência é ficar escuro por completo.

Repúdio
O deputado estadual Antônio Carlos Arantes, que diz ser católico praticante, emitiu nota de repúdio em relação às declarações do arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes. Em 12 de outubro, durante uma celebração ele fez comentários classificando um segmento político, onde afirmou que “a direita é violenta e injusta” e taxou tratar-se do “dragão do tradicionalismo”. A postura do arcebispo foi apontada pelo deputado como sectária, anticristã e partidária e gerou outras reações dos mais diversos segmentos da política e da sociedade que consideraram as declarações como de extrema infelicidade.

Irresponsabilidade
Arantes lamentou o fato do arcebispo comparar grupos políticos de direita a organizações do mal ao afirmar que “Satanás também tem as suas comunidades, grupos do mal, que tentam e atentam contra a vida”. Como cristão apostólico seguidor da Igreja Católica Romana e como homem público, o deputado Arantes considera uma irresponsabilidade um servo de Deus usar o altar sagrado de Nossa Senhora Aparecida, a Santa padroeira do Brasil, para proferir discurso de militante esquerdista repleto de desamor e segregacionista.

Disse mais ...
Arantes em arremate destacou que “o Brasil e os brasileiros esperam que a igreja católica cumpra seu papel de amparar emocional e espiritualmente aqueles que a procuram movidos pela inabalável fé cristã. A conjuntura atual do país deve ser motivo de união e não de divisão”, afirmou.

Inaugurada
Aos 44 minutos do segundo tempo de outubro a Prefeitura de São Sebastião do Paraíso inaugurou uma obra no mês do aniversário da cidade. Na noite de quinta-feira,31, foi entregue no bairro São Francisco a tão esperada cobertura da quadra poliesportiva. Foram anos e anos de espera para uma obra que agora foi concluída. A expectativa é que o espaço seja bem utilizado com a implantação de programas sociais e esportivos para atender a comunidade tão carente e que continua aguardando por outros benefícios por aqueles lados.

Excelência
A Santa Casa de Paraíso iniciou a implantação do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi SUS). É uma forma alternativa para determinados hospitais fazerem jus à Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social em Saúde (CEBAS) através da transferência e realização de projetos de educação, pesquisa, avaliação de tecnologias, gestão e assistência especializada, voltados ao fortalecimento e à qualificação do SUS em todo o Brasil.  Será assistido neste projeto pelo Hospital Albert Einsten, de São Paulo, primeiro no ranking entre os melhores hospitais da América Latina.

Apoio
O interventor da Santa Casa, Fernando Montans Alvarenga agradeceu ao ex-deputado Carlos Melles pelo apoio nesta iniciativa. A atitude representa um gesto de  sabedoria, responsabilidade e transparência no trato público e a inclusão no programa é concedida aos hospitais filantrópicos de excelência e que são reconhecidos pelo Ministério da Saúde. Para integrar o programa é imprescindível que a instituição apoie  e atue na promoção de melhorias  das condições de saúde da população. 

Temerosos
Como consequência dos atrasos nos repasses de recursos devidos aos municípios mineiros pelo Executivo, prefeitos ainda não têm conseguido fechar as contas. Eles temem também ser alvo de sanções de órgãos como o Tribunal de Contas (TCE-MG) e o Ministério Público do Estado (MPMG). Em audiência pública da Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) nesta semana, gestores municipais solicitaram que fosse considerado, na análise da prestação de contas, o impacto da retenção dos valores para os cofres das prefeituras.

Palestra
Um bom público compareceu na palestra realizada no meio de semana em parceria entre o Sebrae Minas e a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Serviços de São Sebastião do Paraíso (Acissp). Coube ao pipoqueiro Valdir Novaki conduzir a explanação intitulada “Empreendendo grande desde pequeno”. Valdir é considerado exemplo de luta e garra. Boia-fria, filho de uma família numerosa ele se transformou em respeitado empreendedor, implantando mais 140 inovações em seu carrinho de pipocas. Como palestrante ele já participou de mais de 800 eventos.

Além fronteiras
A punição a taxistas que transportam passageiros de um município a outro não está de acordo com a legislação em vigor. A afirmação foi feita pelo chefe de gabinete do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DEER-MG), João Baêta Machado, durante audiência pública que tratou dos efeitos da Lei Federal 13.855, de 2019, e do Decreto Estadual 44.035, de 2005. A norma federal, que entrou em vigor no início de outubro, altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei Federal 9.503, de 1997), a fim de endurecer a punição ao transporte clandestino.

Antes e depois
Realizada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), a audiência contou com a participação de dezenas de taxistas, em especial de municípios das regiões Norte e Noroeste do Estado. Segundo os taxistas, desde a sanção da nova lei pelo presidente Jair Bolsonaro, eles têm sido parados por agentes do DEER nas estradas. Se o carro é apreendido, motorista e passageiros ficam no meio da rodovia, sem ter como chegar a seus destinos. Antes, o ato de transportar pessoas e bens sem autorização legal era considerado infração média. No caso do transporte escolar pirata, a infração era grave.

Nova regra
Segundo a nova norma, ambas as atividades passam a ser classificadas como infração gravíssima, sujeita a multa, perda de pontos na carteira de habilitação e remoção do veículo. A multa é multiplicada por cinco no caso do transporte escolar clandestino. A norma trata de escolares e transporte remunerado não autorizado, o que não seria, segundo ele, o caso dos taxistas, que exercem a atividade com autorização. Nacionalmente, a autorização está na Lei Federal 12.468, de 2011, que regulamenta a atividade. Há, ainda, a autorização municipal para os serviços de táxi.