CRÉDITO CMDRS

Recadastramento do produtor e linhas de crédito dominam reunião do CMDRS

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Agricultura | 20-11-2019 10:16 | 2642
Erlon Ozelin abordou sobre recadastramento e outras ações relacionadas a projetos de eletrificação rural na reunião do CMDRS
Erlon Ozelin abordou sobre recadastramento e outras ações relacionadas a projetos de eletrificação rural na reunião do CMDRS Foto de Roberto Nogueira

O Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), de São Sebastião do Paraíso realizou sua reunião mensal, quando foram debatidos vários assuntos como a necessidade do recadastramento de produtor rural junto a Cemig e também as linhas de crédito disponibilizadas pelo Banco do Brasil. Outro ponto levado à pauta é o encerramento do 1º Concurso Municipal "Qualidade de Café", que terá premiação aos vencedores no próximo dia 28.

Adriano Naves de Lima, gerente do Banco do Brasil local falou sobre a disponibilidade de recursos e das linhas de crédito para o Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) que para o município paraisense são de aproximadamente R$ 6 milhões.

Naves também comentou sobre o Procamp que atende ao médio produtor na realização de planos e desenvolvimento de negócios, onde é possível financiar bens novos, como máquinas, equipamentos, caminhões e embarcações, estruturas de armazenagem e outros serviços necessários ao empreendimento.

De acordo com Marco Aurélio Alves de Paula, chefe do Departamento de Agricultura, também foi possível informar e fazer o chamamento dos produtores para o encerramento do 1º Concurso Municipal "Qualidade de Café" de Paraíso.

Durante o evento que acontecerá no Sindicato dos Produtores Rurais no Parque de Exposição João Bernardes Pinto Sobrinho haverá a premiação aos melhores cafeicultores do município. "É um momento importante para a comunidade por se tratar de uma proposta que vem para valorizar o setor e esperamos é o início de um importante marco na nossa comunidade cafeeira", descreve o presidente do conselho. Ele antecipou que a próxima reunião do CMDRS será no dia 11 de dezembro.

Recadastramento
Outro assunto que dominou a reunião com muita troca de informação é a questão do recadastramento do produtor rural e os reflexos e demais planos sobre custos de energia elétrica na zona rural. O assunto foi apresentado por Erlon Rodrigo Ozelin, chefe de departamento de Modificação, Extensão de Rede e Eficientização do Sistema de Iluminação Pública de Paraíso, setor da Secretaria Municipal de Obras. Ele salientou sobre a importância do recadastramento para os consumidores rurais, visando a manutenção de benefícios na tarifa de energia, como o desconto de 30% e outros abatimentos, cumulativos, para outras subclasssificações da categoria "rural".

Pela Resolução 800/ANEEL, todas as distribuidoras de energia elétrica do país devem fazer o recadastramento dos consumidores rurais. Ela será feita para validar se os clientes que recebem benefícios tarifários ainda atendem aos critérios necessários. A partir do momento em que recebe notificação, o consumidor tem até seis meses para proceder o recadastramento.

Na área de concessão da CEMIG o aviso foi feito na fatura de energia e por carta enviada diretamente ao consumidor. Aqueles que não se recadastrarem estarão sujeitos a serem reclassificados como outro tipo de consumidor, perdendo os benefícios.

Caso sejam também irrigantes ou aquicultores, será preciso comprovar ainda, junto às distribuidoras de energia elétrica, licenciamento ambiental e outorga de direito de uso da água emitidos pelos órgãos competentes.

Erlon Ozelin colocou-se à disposição dos produtores para auxiliar nesta e outras questões relacionadas a implantação, manutenção e expansão de redes de energia na zona rural em Paraíso através da Secretaria Municipal de Obras.

Gerente do Banco do Brasil falou sobre as linhas de créditos disponíveis aos produtores rurais