MEDALHAS

Ana Paula retorna dos Jogos Escolares da Juventude com mais duas medalhas

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Esporte | 04-12-2019 09:45 | 1329
Ana Paula Finco representou Paraíso pelo segundo ano consecutivo nos Jogos Escolares da Juventude edição nacional
Ana Paula Finco representou Paraíso pelo segundo ano consecutivo nos Jogos Escolares da Juventude edição nacional Foto de Reprodução

Os Jogos Escolares da Juventude em sua edição nacional foram encerrados sexta-feira (29/11), em Blumenau (SC). Foram 15 dias de intensa emoção. Uma competição que reuniu um total de 4.998 atletas, de 12 a 17 anos, oriundos dos 26 estados brasileiros, do Distrito Federal, além dos convidados especiais do Japão e de Angola. Dentre eles a ciclista paraisense Ana Paula Finco, mais uma vez esteve presente e subiu ao pódio por duas ocasiões para receber medalhas de bronze, ampliando sua coleção e condição de destaque na categoria.

Em um universo gigantesco de diversidade cultural, Minas Gerais encerra sua participação nos Jogos Escolares da Juventude/2019 com 34 medalhas conquistadas. Foram 14 de ouro, 7 de prata e 13 de bronze. Somente no Ciclismo foram conquistadas três medalhas, sendo uma de prata e 2 de bronze, justamente as que foram obtidas por Ana Paula Finco Silva, da E.E. Benedito Ferreira Calafiori, representante de São Sebastião do Paraíso. Os feitos foram alcançados na prova contra o relógio e na prova por pontos – 15 a 17 anos – (módulo II).

Conforme o comitê mineiro que organizou a participação dos atletas do estado na competição nacional, foram dias de glória, de sofrimento, de aprendizado, de derramar lágrimas e de comemorar. Para uns, um sonho que se tornou realidade, seja pela sensação de vivenciar o primeiro voo ou pela incontrolável alegria de sentir o peso da medalha de ouro. Não dá para nivelar todas as sensações. Cada um sabe a dor e alegria que viveu em Blumenau. Mas há um aspecto comum entre todas essas sensações: a grandeza de ter vivenciado momentos tão especiais entre os melhores do país. Que permaneça a lição do aprendizado, que se imortalize o momento do grito de campeão e que esses 267 estudantes-atletas que estiveram em Blumenau possam contagiar mais e mais jovens e incentivá-los para a prática esportiva.

Na memória ficará a lembrança indelével dessa experiência. Dias de glória, de sofrimento, de aprendizado, de derramar lágrimas e de comemorar. Para uns, um sonho que se tornou realidade, seja pela sensação de vivenciar o primeiro voo ou pela incontrolável alegria de sentir o peso da medalha de ouro. Não dá para nivelar todas as sensações. Cada um sabe a dor e alegria que viveu em Blumenau.

Mas há um aspecto comum entre todas essas sensações: a grandeza de ter vivenciado momentos tão especiais entre os melhores do país. Que permaneça a lição do aprendizado, que se imortalize o momento do grito de campeão e que esses 267 estudantes-atletas que estiveram em Blumenau possam contagiar mais e mais jovens e incentivá-los para a prática esportiva.