SISU

Sisu divulga cronograma para primeiro processo seletivo de 2020

Por: João Oliveira | Categoria: Educação | 06-01-2020 12:35 | 847
ficarão abertas entre os dias 21 a 24 de janeiro. Para participar o candidato deve ter realizado o ENEM em 2019 e não ter zerado a redação.
ficarão abertas entre os dias 21 a 24 de janeiro. Para participar o candidato deve ter realizado o ENEM em 2019 e não ter zerado a redação. Foto de reprodução

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu), divulgou nesta segunda (6/01), o cronograma para a primeira etapa do processo seletivo de 2020. As inscrições para concorrer a uma vaga em universidade pública estadual ou federal que adotam o sistema ficarão abertas entre os dias 21 a 24 de janeiro. Para participar o candidato deve ter realizado o ENEM em 2019 e não ter zerado a redação.

Os interessados poderão se inscrever em duas opções de cursos e aqueles que forem aprovados em chamada regular não poderão participar da lista de espera. Já os demais poderão solicitar participar desta lista, selecionando a primeira ou segunda opção de curso. O resultado da chamada regular acontece no dia 28 de janeiro e entre os dias 29 de janeiro e 4 de fevereiro poderá ser feitas as manifestações de interesse pela lista de espera.

Entre os dias 7 de fevereiro e 30 de abril será realizada a convocação dos candidatos em lista de espera pelas instituições. O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), realizado nos dias três e 10 de novembro, teve a menor taxa de inscrição desde 2010. Em Paraíso, foi coordenada a aplicação de 2.150 provas contra 2.800 em 2018.

O ENEM é uma das portas de entrada para a universidade pública. Para concorrer a vagas ofertadas pela SISU e pelo PROUNI, o estudante deve ter realizado o Exame. Somente nas universidades públicas, em 2019, foram oferecidas cerca de 235.476 vagas em 129 instituições de todo o país. Na região, por exemplo, a unidade da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), com campus em Passos, optou por usar 100% o Enem como processo seletivo, até então a universidade realizava vestibular próprio e destinava um percentual de vagas para o Sisu.