CURTAS EDIÇÃO 2372

Curtas

Por: Redação | Categoria: Cidades | 18-01-2020 12:43 | 272
Foto de Reprodução

Indagação
Muita gente está indagando qual o destino será dado para o prédio do Anexo I, da Prefeitura localizado na Praça da Lagoinha. O imóvel foi desocupado quase que da noite para o dia com a alegação de que serviria para as instalações das primeiras turmas da Ufla (Universidade Federal de Lavras). Quem leu a edição impressa de quarta-feira, ou no portal do Jornal do Sudoeste, certamente viu explicação dada pelo reitor da UFLA, professor Scolforo.

À disposição
Conforme explicou professor Scolforo, a intenção da UFLA era ter realizado vestibular em 2019 para já nos primeiros meses de 2020, serem iniciadas as aulas, no entanto, mudanças na legislação e em decisões tomadas pelo Governo Federal, mudaram o braço da viola. Sendo assim o Anexo I possivelmente continuará à disposição da UFLA que espera ver a questão que está emperrando os vestibulares, logo resolvida.

Alarmes
Trotes telefônicos de mau gosto continuam infelizmente acontecendo em Paraíso, envolvendo setores de segurança. Na manhã de sexta-feira (17/1), por exemplo, a Central de Informações da Polícia Militar recebeu telefonema que foi repassado ao Corpo de Bombeiros, no qual informava que estava acontecendo incêndio na rua Otília Braia Scarano, no Jardim Itamarati. Alarme falso, o que é crime.

Novos cursos
A Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Educação Profissional e Ensino Superior e em parceria com a Universidade Aberta do Brasil (UAB), está realizando um levantamento de interesse para oferta de cursos superiores de graduação e pós-graduação no Polo UAB de São Sebastião do Paraíso - ano 2020.

Escolher
No site da secretaria é disponibilizado um link onde a pessoa pode escolher os cursos desejados, pondendo votar em três opções de graduação e cinco de pós. Trata-se de um levantamento de público interessado e não gera inscrição em cursos. Cada pessoa poderá preencher a pesquisa apenas uma vez.

Manutenção
Criada e herdada da gestão anterior a estufa de mudas para a produção de hortaliças instalada no Parque da Serrinha em Paraíso  passa por manutenção. O trabalho consiste na troca do plástico que faz a cobertura da estufa, as roldanas e o sombrite que ajuda a reduzir a temperatura do ambiente. No local são cultivadas cerca de 60 mil mudas/mês. Os trabalhos paralisados no fim do ano deverão ser retomados nas próximas semanas assim que os serviços forem concluídos e a área for liberada para o plantio novamente.

Data base
O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do Paraíso e Região Sudoeste, realizou no final de 2019 a Assembleia Geral Ordinária. Do encontro ocorrido no anfiteatro da Secretaria Municipal de Obras, foi elaborada a pauta de reivindicação da Data base de 2020.

Próximos dias
Ao longo do ano passado o sindicato também promoveu uma série de reuniões setoriais onde foram ouvidos os pleitos dos mais diferentes segmentos da administração de forma individualizada. Os pedidos e as queixas também vão constar no documento que deverá ser protocolado no gabinete do Executivo nos próximos dias. O material completo segue em fase de formatação final.

Empenho
O Governo de Minas Gerais emitiu Nota Oficial nesta semana para fazer esclarecimentos em relação ao pagamento do 13º salário. Uma nova chamada está anunciada para o recebimento, que são os servidores que recebem até R$ 2,5 mil líquidos, situação que contempla mais de 60 mil pessoas que terá o depósito integral na próxima terça-feira,21 de janeiro. O governador Romeu Zema afirma que está empenhado em quitar o 13º salário dos servidores e conta com os esforços da Secretaria da Fazenda.

Compromisso
O Governo havia firmado compromisso com servidores da Fazenda que pagaria o 13º desta secretaria, em três parcelas, caso ela consiga levantar os recursos de quem recebe o abono entre R$ 2.000,00 e R$ 2.500,00. Desta forma os servidores fazendários também receberão dia 21. Em dezembro de 2019 foi pago de forma integral aos servidores que recebem até R$ 2 mil líquidos, contemplando 61,5% da categoria. Para quem ainda não recebeu, Zema reafirma o compromisso de pagar de forma integral e trata como prioridade a busca para solucionar essa questão.