BASQUETE

Instituto Paraíso Basquetebol procura novas parcerias para o “Projeto 2020”

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Esporte | 19-01-2020 09:29 | 604
Paraíso Basquete prepara formação da equipe para temporada 2020 com projetos mais ambiciosos
Paraíso Basquete prepara formação da equipe para temporada 2020 com projetos mais ambiciosos Foto de Arquivo

Depois de um 2019 um pouco frustrante, quando alguns dos principais objetivos ficaram pelo caminho, o Instituto Paraíso Basquetebol programa a retomada dos projetos e prepara o início da temporada de 2020. “O balanço do ano passado foi positivo, mas poderia ter sido melhor por alguns resultados que não alcançamos. Agora vamos recomeçar com novo planejamento sendo elaborado, novos objetivos e desafios para serem alcançados”, comenta Lucas Alves idealizador do instituto.

No resumo do ano passado foi listado que o Paraíso Basquete disputou 17 jogos e obteve 12 vitórias e apenas cinco derrotas. A equipe terminou em terceiro lugar na disputa da Liga Riopardense (Lidarp) e foi a quarta colocada na Copa Difusão Minas São Paulo. “Vacilamos nos jogos da semifinal da Copa Difusão e não conseguimos atingir o objetivo principal que era a conquista do título”, comenta Lucas que também acumula as funções de treinador e jogador.

Na Copa Difusão o ataque efetuou 61,8 pontos por partida sendo que a menor pontuação foi 53 e a maior 77. Já a defesa sofreu média de 61,2 pontos por partida. A melhor defesa teve apenas 49 pontos e a pior 77. O time iniciou a temporada de 2019 com 27 atletas sendo que deste total 23 jogaram pelo menos uma partida. Na fase final o time contou com a participação de 14 jogadores ficaram disponíveis. 

Ele avalia que mesmo não tendo alcançado resultados desejados a temporada de 2019 pode ser considerada “muito produtiva”. “Estamos conseguindo solidificar nosso projeto que visa difundir a prática do basquetebol em nossa cidade. Os jogadores que ajudaram a bancar as despesas, enquanto tivemos apoio para adquirir os novos uniformes”, cita.

As despesas ficaram em torno de R$ 5.200,00, sendo que as viagens e arbitragens são a maior parte R$ 4.200,00 e as taxas e premiações foram de R$ 1.000,00. A média de gastos por jogo foi R$ 306,00 e por pessoa ficou em R$ 25,50.

Ousadia
Para este ano o projeto do Instituto Paraíso Basquetebol está sendo retomado com os mesmos propósitos e objetivos, mas com algumas expectativas a mais, segundo Lucas Alves. “Agora em 2020 estamos com algumas ideias mais ousadas e ambiciosas a novidade é que pretendemos disputar três competições para trazer mais visibilidade ao nosso projeto”, anuncia. Entre as competições a serem disputadas consta a Copa Difusão Minas São Paulo, a Copa Sesi e a Primeira Liga que são realizadas em Franca (SP) que é o polo do basquete no Brasil e fica na região.

“A intenção é fazer que mais pessoas se envolvam com o basquete, que mais jovens pratiquem este esporte”, detalha. Continuando ele relata sobre a possibilidade de criar uma escolinha de basquete na cidade para incentivar na formação de novos atletas.

“É uma atividade a ser aplicada pelos nossos jogadores, totalmente gratuita aos participantes. Queremos formar um grupo um pouco maior devido a termos mais jogos a serem disputados, estimamos em 30 jogos neste ano quase dobrando em comparação a 2019. Agora é correr atrás de patrocinadores para apoiador a gente fazendo de tudo para que o nosso basquete continue sendo destaque”, finaliza Lucas Alves.