EDUCAÇÃO MUNICIPAL

Projeto vai beneficiar servidores da Educação Municipal

Por: Redação | Categoria: Educação | 24-01-2020 16:41 | 1408
Foto de Diego Evangelista

Há mais de 12 anos  professores da rede municipal de São Sebastião do Paraíso reivindicam que, 1/3 da carga horária a ser cumprida por eles, possa ser utilizada para planejamento de aulas e capacitação, assim como já acontece no Estado. Na manhã de sexta-feira (24/1), em reunião com representantes da classe, conselhos municipais e vereadores, o prefeito Walker Américo assinou ofício que encaminha projeto de lei à Câmara para análise e aprovação.

A professora Regina Célia Nunes, secretária do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sempre) – presente à reunião, comemorou a conquista e lembrou que, desde 2008, luta para que este benefício seja concedido. “Ouvi muitos nãos ao longo deste período e até comentários depreciativos de colegas, mas hoje estou muito feliz e reconheço o trabalho do prefeito em atender este anseio da categoria”, disse.

O prefeito Walker Américo disse que, críticas e comentários à parte, “o importante é continuar o trabalho e fazer o melhor para a categoria, pois esta é uma conquista de todos”.

A mesma opinião foi compartilhada pelo presidente do Sindicato, Rildo Domingos. “Quando há mesa de negociação para diálogo, a possibilidade de conquista das reivindicações é maior”, afirmou. Desde o início desta administração, Prefeitura e Sindicato mantém uma agenda positiva mensal onde são debatidas as reivindicações dos servidores públicos.

As aulas na rede municipal de Educação começam no dia 6 de fevereiro. A medida passa a valer após a aprovação do projeto pelos vereadores.

Com o  uso deste 1/3 da carga horária, o professor pode utilizar este tempo dentro da escola para planejar aulas e se capacitar. “Quem sai ganhando são as crianças e, com isso, teremos um aprendizado melhor para os alunos”, ressaltou a secretária de Educação, Maria Ermínia Preto de  Oliveira Campos.

Além do Sindicato, a reunião foi acompanhada por representantes do Conselho Municipal de Educação (CME), do Conselho do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), pelo secretário municipal de Planejamento e Gestão, Pedro Ivo de Vasconcelos Júnior e pelos vereadores Luiz Benedito de Paula, Marcelo de Morais, Paulo César de Souza, Sérgio Aparecido Gomes, Valdir Donizete do Prado e Vinício José Scarano Pedroso.

O presidente da Câmara, Lisandro José Monteiro, também presente ao encontro, disse que o projeto de lei vai para análise da Comissão de Finanças, Justiça e Legislação e, retornando os trabalhos legislativos, será colocado em pauta para votação.
(por Adriano Rosa).