ESGOTADO

Vacina contra meningite e outras doenças esgota, mas município já restabeleceu estoque

A vacina é ministrada em três doses na criança: aos dois, quatro e seis meses, com reforço aos 15 meses e outro aos quatro anos
Por: João Oliveira | Categoria: Saúde | 27-01-2020 09:32 | 446
Foto de Reprodução

A vacina Pentavalente, que imuniza contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a bactéria Haemophilus Influenzae Tipo B causadora, dentre outras doenças, da meningite, após ter chegado ao município na última sexta-feira (17/1), em menos de dois teve o estoque esgotado, mas já foi restabelecido nesta sexta-feira (24/1). Pais podem procurar o Posto de Puericultura e demais salas de vacina para imunizar suas crianças.

Conforme explica a coordenadora da Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, não se trata de uma campanha e não é preciso desespero para vacinar as crianças já que, segundo a coordenadora, os estoques já estão normalizados. Inicialmente, foi distribuído nas salas de vacina no município 270 doses da vacina para colocar em dia o cartão de vacina das crianças que necessitam da dose, e nova quantidade já foi adquira na Superintendência Regional de Saúde.

"A vacina é para aquelas crianças que estão com a Pentavalente atrasada. O movimento no Posto de Puericultura estava muito intenso, mas a vacina também está sendo aplicada nas USFs da Vila Formosa, Vila São Pedro, USF da Guardinha e USF São Judas. De fato, ficamos na quarta a um período da manhã sem a vacina porque tinha acabado as doses, mas já buscamos mais e os pais podem ficar tranquilos. Muita gente de fora veio a Paraíso para vacinar seus filhos", destaca a coordenadora.

Segundo Daniela, o município segue o calendário de vacinação de rotina, para colocar o cartão de vacina em dia. "Teve criança que foi para tomar uma vacina, e tomou cinco, por isso pode demorar um pouco o atendimento, mas é porque estamos fazendo todas as vacinas que estão atrasadas e pedimos a paciência da população", esclarece a coordenadora.

Daniela ressalta a importância da vacinação, que é o único meio de prevenir doenças graves como a própria meningite e o tétano, que podem levar a morte. "O tétano é uma doença que parece antiga, mas é muito séria e causa uma debilitação muito triste, é preciso colocar o paciente em coma induzido para realizar o tratamento. Por isso é importante deixar o cartão de vacina em dia e não deixar para depois", completa a coordenadora.