CURTAS EDIÇÃO 2380

Curtas

Por: Redação | Categoria: Cidades | 15-02-2020 09:19 | 302
Foto de Reprodução

Viagem da vice
Sobre nota publicada aqui nas Curtas sobre sua viagem ao exterior e não ida à Câmara, a vice-prefeita Dilma Oliveira afirmou que desde suas viagens anteriores quando ausentou-se do município “encaminhou ofício ao Executivo, pedindo afastamento das funções, e comunicado também são feitos à Câmara”. Diz que no período de suas viagens “sempre abriu mão de sua remuneração”. E completou: “Viajo desde 1996”.

Convidada
Em mensagem ao “JS” Dilma Oliveira justificou não ter ido à sessão da Câmara Municipal. “Não fui convocada, fui convidada a participar da Tribuna Livre e não foi mencionado assunto nenhum, e não posso ir sem saber do que se trata”, explicou a vice-prefeita.

Sucedendo
Já neste início de 2020 os vereadores analisam a prestação de contas municipais referentes aos anos de 2014 e 2016 da Prefeitura de São Sebastião do Paraíso. Interessante lembrar que em 2016 a gestão do então prefeito Rêmolo Aloíse não foi concluída. Como se sabe há cerca de dois meses antes das eleições daquele período, ele e o vice-prefeito, Daniel Mendonça Aloise, abandonaram o governo. O sucessor Walker Américo foi quem exerceu mandato tampão e se elegeu para o período seguinte de 2017/2020.

Aprovadas
Segundo anunciado começou nesta semana a deliberação de dois projetos de resolução para a aprovação da prestação de contas do município referentes aos anos de 2014 e 2016. As prestações foram analisadas por duas comissões especiais formadas para esse fim. No caso das contas de 2014, ela é composta pelos vereadores Jerônimo da Silva, Sérgio Gomes e Valdir do Prado. Já das contas de 2016, os vereadores são Marcelo Morais, Luiz Benedito de Paula e Vinicio Scarano. Em ambos os casos, foram seguidos os pareceres prévios do Tribunal de Contas do Estado. Após parecer das comissões especiais para análise, os documentos seguem agora para a Comissão de Finanças, Justiça e Legislação.

Cemitério
Em obras desde o ano passado a construção dos espaços para os sepultamentos na posição vertical no Cemitério da Saudade, em São Sebastião do Paraíso prossegue em mais uma etapa. Segundo divulgação da Prefeitura já estão quase prontos os primeiros 120 lóculos e na próxima semana será feita a instalação dos filtros entre as gavetas e por onde passarão os gases para a decomposição dos corpos.

Alívio
A iniciativa prevê o aumento da capacidade de sepultamentos e, com isso, esperasse que não seja necessário construir um novo cemitério de imediato. Após três anos, os restos mortais serão retirados e colocados no ossário, ficando o espaço disponível para nova ocupação.

Rodoviária
Depois de inúmeras reclamações, inclusive aqui no Jornal do Sudoeste, finalmente  uma empresa especializada foi contratada pela administração municipal e iniciou reparos na cobertura do Terminal Rodoviário Angelo Scavazza. As queixas eram de que as chuvas estavam mais intensas do lado de dentro e molhava mais do que quem encontrava-se abrigado do lado de fora. A expectativa é se a mexida vai de fato trazer uma solução definitiva para o problema.

Cães e pombos
Quanto aos cães soltos e o quadro de abandono do local outras medidas deverão ser adotadas. É de igual maneira preocupante o número de pombos naquele local, pois além de muita sujeira não fica descartada a transmissão de doenças. Quem necessita utilizar o espaço que fique atento.

Plataforma
Com o intuito de desafetar da característica de uso institucional e alienar imóvel público para a construção de uma plataforma emergencial no Aterro Sanitário Municipal,  vereadores analisam projeto encaminhado pelo Executivo. A proposta visa evitar a destinação incorreta dos resíduos e até uma possível perda da licença do local com construção da plataforma emergencial. A área envolvida na transação fica no loteamento Jardim Diamantina e é avaliado em R$ R$ 1.290.063,00. Parecer deve ser emitido pela Comissão de Finanças, Justiça e Legislação que estuda o caso.

Por entender
Diante da solicitação e justificativa feita pelo Executivo municipal da necessidade de plataforma emergencial no Aterro Sanitário, por estar com sua capacidade esbarrando nos limites, esta coluna questiona a decantada proposta do Aterro em Paraíso receber lixo, resíduos de outros municípios, através de consórcio intermunicipal. Ficamos por entender.

Reservatório de Furnas
Precisou novamente chegar às vésperas das eleições para políticos se manifestarem sobre o baixo nível do reservatório de Furnas. O problema vem assolando, não é de hoje, a região do Lago, que com todo o volume de chuva que se vê em Minas, não consegue aumentar o nível das águas.  Especialista ouvido por esta coluna atribui á gestão e utilização da energia armazenada  sem levar em conta as sazonalidades ambientais do sistema, e os investimentos já  feitos na para defender interesses políticos e econômicos escusos. “Até os paralelepípedos das cidades afetadas sabem disso”, disse.

No que deu
Disse mais que, “desde que o PT entrou no governo, foram colocados na direção de FURNAS e demais estatais do sistema elétrico brasileiro, pessoas apadrinhadas e incompetentes que passaram a administrar os reservatórios como se fossem fonte inesgotável de recursos. E deu no que deu.  E a população já  pagou por este investimento, que  poderá ser privatizado a preço de banana. Quando então essa nossa histórica Usina Mar de Minas, certamente voltará a ser operacionalizada,técnica e economicamente como deve ser.