DIA MUNDIAL DO CÂNCER

ACCa reforça luta no mês em que se celebra o "Dia Mundial do Câncer"

Por: João Oliveira | Categoria: Saúde | 23-02-2020 20:08 | 464
Foto de Reprodução

Em fevereiro celebra-se do Dia Mundial do Câncer. A data é uma iniciativa da União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). Criada em 2000, por meio da Carta de Paris contra o câncer, a data tem como objetivo aumentar a conscienti-zação e a educação mundial sobre a doença, além de influenciar governos e indivíduos para que se mobilizem pelo controle do câncer evitando, assim, milhões de mortes a cada ano.

Conforme aponta a coordenadora de Graduação em Enfermagem, da Libertas Faculdades Integradas, Denize Alves de Almeida, e também voluntária na Associação de Combate ao Câncer em São Sebastião do Paraíso (ACCa), segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA) em 2020 teremos aproximadamente 625 mil novos casos de câncer no Brasil, sendo os de maior incidência o câncer de pele não melanoma.

"Na sequência, nas mulheres ocorrerão neste ano aproximadamente 66.mil de novos de caso de câncer de mama, seguido 20.470 de cólon e reto e 16.600 de colo de útero. Nos homens serão aproximadamente 65.800 de próstata, cólon e reto 20.500 e traqueia, brônquio e pulmão 17.700", informa.

Para tentar amenizar os números alarmantes e crescentes ao longo dos anos, a Associação de Combate ao Câncer tem se dedicado a ajudar os pacientes oncológicos e seus familiares a fazer o enfrentamento da doença, através do trabalho voluntário e de profissionais que atendem essas pessoas em suas residências e na própria sede da associação.

"Atualmente, a ACCa conta com uma equipe de profissionais, composta por assistente social, psicólogo, enfermeiro, nutricionista e uma grande equipe de voluntários que se dedicam a desenvolver trabalhos com os pacientes que estão sob controle, além de promover eventos para arrecadação de recursos financeiros para manutenção de toda a despesa da associação", ressalta.

Segundo balanço da Associação, em 2019 a equipe de profissionais fez 526 atendimentos na própria sede e 867 visitas domiciliares às pessoas que tinham maior necessidade de atendimento residencial, já que muitos se encontram em tratamento oncológico e sem condições de se deslocar até a sede da associação. "As visitas são realizadas com transporte próprio e motoristas voluntários. A ACCa disponibiliza veículos para fazer entrega e recebimento de donativos e facilita o acesso das profissionais até a casa da pessoa com câncer".

A ACCa tem 433 pessoas ativas cadastradas, sendo que 76 estão em tratamento e 329 sob controle. A maioria desses são do sexo feminino (63%). Os tipos de câncer que mais acometem as pessoas que recebem assistência na associação são o de mama feminina, 126 casos e próstata com 50 casos. A faixa etária mais acometida são aqueles com mais de 60 anos, o que corresponde a 57% das pessoas atendidas.

"Apesar dos números, a ACCa sempre procurou oferecer uma assistência de qualidade às pessoas com câncer e seus familiares, de forma que não lhes falte o suporte material, apoio físico, psicológico e de assistência individualizada, de forma que sejam tratados com dignidade nessa fase difícil da vida", destaca.

Conforme finaliza Denize, o maior desafio ainda é a prevenção do câncer e a detecção precoce da doença, cujo trabalho é realizado através de campanhas de conscientização ao longo do ano, para que o número de morbidade e mortalidade possa ser reduzido em nossa cidade.