CORONAVÍRUS

Paraíso cria comitê de acompanhamento

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Saúde | 29-02-2020 12:19 | 838
Representantes de órgãos de saúde do município foram reunidos para formar comitê e criar plano de cobate ao Covid-19
Representantes de órgãos de saúde do município foram reunidos para formar comitê e criar plano de cobate ao Covid-19 Foto de Roberto Nogueira

Representantes de vários órgãos de saúde pública e privada de São Sebastião do Paraíso foram reunidos na manhã de sexta-feira,28, na Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia, para a formação de um comitê local para o enfrentamento do novo coronavírus. Durante o encontro foi passada uma panorâmica sobre a doença que está se espalhando rapidamente pelo mundo, bem como a adoção de medidas que ajudam a inibir seu avanço e outros procedimentos a serem tomados, caso algum paciente seja diagnosticado com sintomas da doença que ainda não tem tratamento. “Importante destacar que esta medida é preventiva e não é preciso que a população fique alarmada”, disse o secretário de Saúdem Wandilson Aparecido Bícego.

A confirmação do primeiro caso de coronavírus em um brasileiro, residente em São Paulo, e também o aparecimento de vários casos suspeitos em cidades no Sul de nosso Estado, e municípios paulistas, vizinhos de Paraíso,  levaram representantes do setor de Vigilância em Saúde do município a antecipar a formação do comitê e também de tomar medidas conjuntas sobre como atuar. Participaram o prefeito Walker Américo Oliveira, o secretário municipal de Saúde, Wandilson Bícego, a vereadora Maria Aparecida Cerize Ramos e representantes de vários segmentos da saúde pública municipal. Integrantes da Santa Casa de Misericórdia e dos planos de saúde Unimed e Ampara também estavam presentes.

A coordenadora da Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, fez a apresentação sobre detalhes do coronavírus. A doença respiratória aguda, também conhecida como COVID-19 que do inglês é tratada como Coronavirus Disease 2019, é infecciosa. Ela foi detectada pela primeira vez durante a epidemia de pneumonia por novo coronavírus de 2019-2020. Desde o início do ano com grande concentração na China, ela tem se espalhado pelo mundo e já atinge todos os continentes, com exceção da Antártida.

“Temos vários municípios próximos a nós registrando casos suspeitos como em Franca, Batatais e Ribeirão Preto. Queremos ter este grupo de trabalho para que tenhamos o enfrentamento e para caso tenhamos algum paciente em Paraíso estejamos preparados e organizados”, define.

Ele disse que o município tem recebido orientações da Secretaria de Estado da Saúde e informações do protocolo do Ministério da Saúde. “A partir de hoje junto com os organismos existentes em nossa cidade que são as principais portas de entrada para atendimento de saúde no município, organizaremos o procedimento padrão para que caso ocorra algum caso suspeito seja dado o tratamento adequado”, observa. “É preciso lembrar que a doença coronária vírus é de 1960, não é algo recente, a cada ano ela passa por uma mudança nas suas características. É uma infecção respiratória, uma gripe e esta veio de forma mais forte”, acrescenta o secretário.

Indagado sobre como será o atendimento nas unidades de saúde, a informação é de que o setor está apto para diagnosticar e orientar a população. “Os médicos estão preparados sim e os nossos profissionais estão capacitados para orientar qual a conduta deverá ser tomada em cada caso e cada situação”. Quanto ao tratamento, enquanto não há vacina a recomendação é para que haja hidratação. “Todos estamos preparados, estamos organizando como será o fluxo de atendimento dos casos suspeitos, caso eles venham ocorrer”, completa Waldilson.

Conforme o prefeito Walker Américo Oliveira o objetivo é que cada setor esteja preparado. “Se houver alguma suspeita que possamos atender bem e conduzir da melhor maneira possível para que a população não fique desamparada”, observa. Ele enfatiza que a união dos setores público e privado é procedimento padrão para este tipo de situação e vale para todos os segmentos e instituições de saúde.

Regional
Na próxima terça-feira,3, em Passos, a Diretoria Regional de Saúde fará reunião com representantes de todos os 25 municípios da região para o alinhamento de informações sobre o coronavírus. Na quinta-feira,27, a SES/MG divulgou que havia no momento de forma oficial cinco casos suspeitos da doença em Minas. Também foi apresentado um Plano de Contingência em Saúde Pública que agora está sendo repassado às unidades do interior de Minas para as ações em curso.

Após a criação do comitê de enfrentamento da doença no município, ficou acertado que os representantes de cada setor deverão participar do encontro. “Na oportunidade vamos tratar de vários assuntos, como os hospitais e leitos de referência na região. Ainda existem algumas questões que deverão ser esclarecidas e sobre os procedimentos a serem tomados, por isso é importante que todos participem”, explica Daniela Cortez. As informações serão repassadas à população de maneira oficial.

Cuidados e higiene básica ajudam na prevenção do novo coronavirus
Com a confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil, o receio de que a quantidade de pessoas doentes possam se multiplicar a principal recomendação para a população é para que reforce as medidas cautelares. Medidas de higiene básica e o uso de equipamentos de proteção para profissionais são algumas das situações a serem executadas. Conforme o médico Daniel Tales de Oliveira a adoção destas medidas podem ajudar a conter o avanço do vírus e controlar a doença.

Daniel elogiou a iniciativa de formação do comitê no município nesta semana. "O coron-vírus nada mais é do que um vírus que causa sintomas semelhantes ao da gripe, igual a H1N1, porém ele está se alastrando de forma muito rápida", avalia. O médico também chama atenção que o índice de letalidade da doença é baixo, comparada a outras enfermidades. "No entanto, acaba acometendo pessoas de mais idade a partir de 60 anos e principalmente aqueles com mais de 80", observa.

Dos sintomas como febre, tosse, falta de ar, dor de garganta, secreção nasal, dor no corpo o paciente deverá avaliado pelo médico. Havendo a suspeita serão tomadas as providências cabíveis. Em caso de confirmação a pessoa deverá ficar em isolamento ou mesmo poderá ser internada dependendo da situação, explica Daniel. "Há um conjunto de medidas e regras de etiqueta que são adota-das para evitar que a doença se prolifere", anuncia o médico.

O uso de máscara por paciente com diagnóstico confirmado, o lavar as mãos com água e sabão e higienizar com álcool gel, evitar aglomerações, contatos físicos como beijos e abraços são medidas comuns a todas as pessoas. Aos profissionais que tiverem contato com pessoas suspeitas ou contaminadas é essencial o uso de equipamentos de proteção individual como luvas, aventais e máscaras.

Monitoramento
A coordenadora da Vigilância em Saúde do Município anunciou que tem acompanhado e mantido contato com pessoas de um grupo de turistas paraisenses que estão em viagem ao exterior e que devem retornar a São Sebastião do Paraíso. "Eles estão cientes da situação e estamos acompanhando eles. Após a chegada à cidade, se alguém apresentar alguns dos sintomas já existe a orientação sobre o que fazer e sobre os procedimentos a serem adotados", relata Daniela Cortez.