DÍVIDA

Vereador questiona dívida do município divulgada em informativo pela Prefeitura

Por: João Oliveira | Categoria: Política | 04-03-2020 09:20 | 608
Marcelo diz que valor divulgado pela prefeitura em informativo não condiz com o que foi apresentado à Câmara
Marcelo diz que valor divulgado pela prefeitura em informativo não condiz com o que foi apresentado à Câmara Foto de Asscam

A leitura de uma correspondência na sessão da Câmara Municipal de segunda-feira (2/03), onde empresa diz que município deve a ela pouco mais de R$ 9 mil e até hoje não apresentou previsão para pagamento, suscitou debate acerca de números da dívida apresentado pelo município à Câmara na última sexta-feira. Vereador Marcelo de Morais chegou a pedir que fosse feito pela Casa denúncia ao Ministério Público por improbidade administrativa, justificando que números não correspondem ao que foi divulgado à população em informativo da Prefeitura.

Conforme Marcelo de Morais, em informativo entregue por toda a cidade, a prefeitura de São Sebastião do Paraíso divulgou que a dívida do município estaria em torno de R$ 43 milhões. "Quando o prefeito assumiu a prefeitura, nos apresentaram uma dívida de cerca de R$ 69 milhões. Em 2017, o prefeito conseguiu fechar o ano com uma dívida de mais R$ 78 milhões. Em 2018, a dívida era de R$ 72 milhões, mas para a nossa surpresa, em dezembro de 2019, que é quando se fecha o ano e você pode fazer publicidade em cima da dívida, a dívida é de cerca de R$ 68 milhões", alega.

Segundo o vereador, foi divulgado pelo município em informe uma redução da dívida de 45%. "A prefeitura diz que sai de uma dívida de R$ 72 milhões para R$ 43. Isto é mentira, porque conforme documentos apresentados pela própria prefeitura, a dívida apresentada em 31 de dezembro de 2019 é de R$ 68 milhões. Como diz neste jornal que é de R$ 43 milhões? Onde ele está escondendo R$ 25 milhões? A prefeitura está escondendo essa informação do cidadão paraisense", criticou.

Após os questionamentos, o vereador pediu para que fosse apresentado ao Ministério Público de Minas Gerais denúncia por prática de improbidade administrativa cometida pelo prefeito, sugerindo que situação poderia inclusive dar cassação do mandato do chefe do Executivo mediante a informação divulgado pelo jornal.

"Ele está dando uma informação errada a população conforme mostram números apresentados a esta Casa, mas divulgado diferente à população pelo jornal do prefeito", disse.

O vereador Jerônimo Aparecido da Silva disse também que o Estado deve ao município cerca de R$ 30 milhões, que se fossem pagos poderia ajudar a prefeitura na redução da dívida. "Se tivéssemos recebido esses R$ 30 milhões do final do governo do Pimentel com o começo do governo Zema, a situação seria outra", diz o vereador. Após críticas a situação, o vereador Marcelo de Morais também pediu que fosse anexado a denúncia, o jornal feito pelo município bem como a prestação das contas públicas.

PREFEITURA
Para o prefeito Walker Américo Oliveira, o vereador expôs uma opinião particular, mas que os números são reais e a Prefeitura não seria irresponsável de apresentar algo diferente da realidade. "Este vereador em nenhuma das apresentações quadrimestrais manifesta concordando com os números da Prefeitura, o que é direito dele, porém, é fato existente na Prefeitura. Todos números estão no site da Prefeitura, no portal de transparência. Nós realmente estamos fazendo gestão, colocando a casa em ordem, pagando dívidas e fazendo obras em prol de nossa comunidade, conforme todos estão vendo. Temos conseguido realizar obras e ao mesmo tempo atender a demanda da população, que é grande e diária. Se voltarmos no final do ano de 2016, todos verão que mudamos a realidade da nossa cidade", completa.