COVID-19

SES diz que Minas têm 52 notificações para Covid-19

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Saúde | 04-03-2020 09:33 | 809
Coordenadora da vigilância alerta que população não deve descuidar de outras situações como dengue e sarampo
Coordenadora da vigilância alerta que população não deve descuidar de outras situações como dengue e sarampo Foto de Roberto Nogueira

A Secretaria de Estado da Saúde (SES/MG) divulgou na segunda-feira (2/3), mais um boletim epidemiológico sobre o novo Coronavírus em Minas Gerais. Conforme comunicado desde o dia 28 de janeiro de 2020 houve o registro de 52 notificações de casos suspeitos de infecção humana pelo COVID-19 no estado. Em São Sebastião do Paraíso continua o trabalho de alerta na comunidade através do Comitê de Acompanhamento criado semana passada.

Conforme a coordenadora de Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, a população não deve se descuidar dos fatores que ocasiona outras enfermidades como a dengue, zika, chikungunya, além da vacinação contra sarampo.

Conforme a SES/MG todas as 52 ocorrências suspeitas recebidas foram avaliadas e discutidas, caso a caso, com as autoridades de saúde do Ministério, Estado e municípios. A primeira suspeita em Minas Gerais foi notificada no dia 28 de janeiro de 2020 e até a Semana Epidemiológica 08/2020 do total de notificações, 48 (92,3%) que atendem a definição da OMS, permanecem em investigação, 04(7,7%) foram descartados e nenhum foi confirmado.

Das 52 notificações, quatro casos foram descartados. Há ainda 48 situações em investigação, sendo que 44 são de 16 municípios, sendo que a capital concentram-se 19 ocorrências. Existe ainda um paciente da Alemanha e três da Itália que estão sendo acompanhados. Dos quatro casos descartados um dos pacientes é da China. 

Entre os casos em investigação, 27 (56,2%) são do sexo feminino e 21 (43,8%) do sexo masculino. A media de idade foi de 32 anos, variando de 01 e 67 anos. Com relação ao histórico de viagem, 39 (81%) referem viagem a países com circulação do Covid-19 como Itália, França, Inglaterra e Portugal e 9 (19%) não têm histórico de viagem, porém são contatos de casos suspeitos.

Quanto à manifestação de sintomas, 37 (77%) apresentaram febre, 36 (75%) tosse, 20 (41%) dor de garganta, 05 (10%) dificuldade de respirar, 05 (10%) diarreia, 02 (4%) náuseas, 07 (15%) cefaleia, 09 (19%) coriza e 05 (10%) fadiga. Quanto a hospitalização, 19 (40%) necessitaram ser internados pós-atendimento.

Em alerta
Em São Sebastião do Paraíso o Comitê Municipal de Acompanhamento do Corona-vírus continua mobilizado e em estado de alerta. O grupo de trabalho que foi formado na semana passada reúne profissionais de saúde ligados a órgãos públicos e privados.

Ainda conforme a coordenadora da Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, o momento é importante para que a população seja tranquilizada. “Não há motivo para pânico. O que estamos reforçando é em relação às medidas de prevenção, como a etiqueta ao tossir colocar o braço para proteger a boca, o uso de lenço de papel que deve ser descartado”.

Importante também é lavar as mãos e fazer o uso do álcool gel, ações que ajudam a evitar a propagação do vírus, comenta. Também é recomendável evitar a partilha de utensílios como copos e talheres.

Daniela salienta, no entanto, que a população não deve se descuidar de ter atenção em relação a outras doenças. “Temos a dengue que também traz sérias consequências e pode causar a morte de pessoas, tendo o mosquito aedes aegypti o mesmo causador de outras doenças como o Zicavírus e a Chicungunya”, cita.

Ela lembra que no momento está em andamento uma campanha de vacinação contra o sarampo. “Era uma doença que estava erradicada e de repente começam a surgir casos, então é preciso estar atento a todas as situações e não nos descuidarmos de nada”, alerta a coordenadora ao finalizar.