14 SUSPEITOS

Crescem os casos suspeitos de COVID-19 de Paraíso e em Minas

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Saúde | 22-03-2020 18:28 | 2035
Foto de Reprodução/Prefeitura S.S.Paraíso

Boletins epidemiológicos divulgados na tarde deste domingo,22, pela Secretaria Estadual de Saúde e também pela Secretaria Municipal de Saúde revelam o crescimento da quantidade de notificações de casos suspeitos de coronavírus em Minas Gerais e em São Sebastião do Paraíso. No Estado foram notificados 7.273 casos de infecção humana, sendo que 83 foram confirmados. Já em Paraíso a quantidade de pessoas suspeitas e colocadas em regime de isolamento domiciliar chega a 14, todos sendo investigados.

Em Minas Gerais até o momento, foram notificados 7.273 casos de infecção humana pelo COVID-19, em 12 municípios. Destes casos, 7.190 estão em investigação como suspeitos e oitenta e três (83) casos foram confirmados. Foram notificados casos confirmados em cidades como: Belo Horizonte; Coronel Fabriciano; Divinópolis; Ipatinga; Juiz de Fora; Mariana; Nova Lima; Patrocínio; Poços de Caldas; Sete Lagoas; Uberaba e Uberlândia.

A SES/MG Informa que devido a inconsistências no sistema oficial de informação – FormSUSRedCap, foi divulgada no sábado,21, a ocorrência de um caso confirmado em São João Del Rei. No entanto, todos os casos notificados de residentes deste município permanecem em investigação como casos suspeitos até a data de 22 de março. As informações epidemiológicas de 24 dos 83 casos confirmados permanecem em investigação e devido a isso, o perfil epidemiológico detalhado será apresentado no próximo Informe Epidemiológico coronavírus em 23/03/2020.

O Ministério da Saúde declarou, na última sexta-feira (20/03), o reconhecimento da transmissão comunitária do coronavírus (Covid-19) em todo o território nacional.

De São Sebastião do Paraíso o Boletim divulgado na tarde deste domingo pela Secretaria Municipal de Saúde aponta para o crescimento da quantidade de casos em investigação na cidade.  De 11 casos registrados na sexta-feira,20, e mantidos no sábado,21, houve o crescimento de mais três notificações para este domingo,22. Com isso são 14 pessoas no município que foram notificadas e que se encontram com sintomas de coronavírus.

Todos os pacientes que apresentaram sintomas da COVID-19, após a coleta de amostra foram orientados e encaminhados para casa. Eles iniciaram período de quarentena de 14 dias e a recomendação é de que permaneçam em isolamento social até sair o resultado dos exames. Em todos estes casos é feito o acompanhamento e monitoramento pela equipe da Vigilância Sanitária que faz o acompanhamento dos casos junto às famílias.

Também foi esclarecido que devido a grande demanda de materiais recebidos de todos os municípios mineiros os resultados dos exames analisados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) vão demorar mais tempo para ficarem prontos. Inicialmente o prazo seria de 10 dias. As notificações voltaram a ocorrer na cidade desde a quarta-feira,18. As amostras coletadas dos pacientes locais são encaminhadas para Belo Horizonte onde é feita a análise laboratorial.

Transmissão
O Ministério da Saúde declarou, na última sexta-feira,20, o reconhecimento da transmissão comunitária do coronavírus em todo o território nacional. Ela ocorre quando há a incapacidade de relacionar casos confirmados através de cadeias de transmissão para um grande número de casos ou pelo aumento de testes positivos através de amostras sentinela, que são feitos rotineiramente com amostras respiratórias de laboratórios estabelecidos.

Quando há transmissão comunitária, agora em todo o país, a orientação é de isolamento por duas semanas de pessoas com sintomas e das que moram no mesmo espaço de quem apresentou sinais da infecção. Isso implica ficar definitivamente em casa e evitar a todo custo não apenas aglomerações, como a circulação fora de casa.

Sintomas
De acordo com a portaria, são considerados sintomas do novo coronavírus “tosse seca, dor de garanta ou dificuldade respiratória, acompanhada ou não de febre, desde que seja confirmado por atestado médico”. Além dos sintomas, o isolamento também depende de prescrição médica, razão pela qual pessoas com sintomas devem procurar um médico para verificar o estado de saúde e confirmar a orientação.