65 CASOS

Chega a 65 os casos suspeitos de coronavírus em Paraíso

Em todo o Estado, já são 11.832 casos suspeitos e 130 confirmados
Por: João Oliveira | Categoria: Cidades | 24-03-2020 19:11 | 1619
Foto de Reprodução

O número de casos suspeitos do Covid-19, o novo coro-navírus, saltou de 27 (segunda-feira) para 65  terça-feira (24/3) em São Sebastião do Paraíso. Conforme já havia previsto a Vigilância em Saúde do município, o número de casos suspeitos aumentou muito porque houve mudanças no protocolo de notificação. Agora, qualquer sintoma gripal relacionado ao coronavírus, sendo esses muito similares ao da gripe comum, passarão a ser notificados como casos suspeitos.

Desde segunda-feira (23/3), o Ministério da Saúde está adotando um novo protocolo de notificações para o Covid-19. Como o Brasil se tornou uma área de transmissão comunitária, todos os casos que apresentarem sintomas de gripe relacionado ao Covid-19, tendo ou não viajado para o exterior, contato ou não com casos suspeitos, serão notificados. É o que explica o boom das notificações nos últimos dois dias e a tendência é que esse número aumente mais.

No final da tarde desta terça-feira (24/3), o secretário municipal de Saúde, Wandilson Bícego, a coordenadora da Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, e o prefeito Walker Américo Oliveira, realizaram uma coletiva transmitida via redes sociais, onde responderam a perguntas enviadas por veículos de comunicação do município e região.

Um dos primeiros questionamentos respondidos foi em relação ao ponto crítico da pandemia do coronavírus no município. Conforme explicou o secretário de Saúde, Wandilson Bícego, a Secretaria tem trabalhando com um planejamento onde foram feitas estimativas. Segundo ele, dentro de 45 dias deve ocorrer o pico maior do número de notificações, que deve começar a cair a partir deste período, mais precisamente em 30 de abril.

“Esse pico está nas mãos da população, ele pode ser maior ou menor, precisamos muito da participação da população tomando as medidas preventivas”, destacou.

Outro questionamento esclarecido pelo secretário foi em relação às medidas de prevenção tomadas pelos profissionais da saúde. Wandilson destacou que foram feitos treinamentos com todos os profissionais da saúde e que também foram distribuídos IPIs para que esses servidores estejam precavidos.

Porém, ele destacou que se trata de uma doença viral e que ninguém está imune. “Pode acontecer de algum servidor ser contaminado, estamos todos expostos ao vírus”, acrescentou.

LEITOS
Em relação ao preparo para acolhimento dos pacientes contaminados pelo coronavírus, o secretário destacou que no município atualmente há cerca de 160 leitos na Santa Casa de Misericórdia e 30 ventiladores mecânico, dos quais 20 são leitos de UTI adulto, e 10 infantil e neonatal.

“Tudo vai depender do comportamento da população, vamos trabalhar para que não precisemos utilizar esses leitos e equipamento. A Santa Casa já separou dois leitos de CTI para isolamento com equipamentos específicos para casos de extrema urgência. Nós temos mais oito leitos de isolamento dentro da Santa Casa e 22 leitos de retaguarda preparados para caso haja surto da doença”.

Bícego ressaltou que a Secretaria desativou o Ambulatório Municipal para receber os casos suspeitos do corona-vírus. “Estamos preparados dentro das nossas limitações. Dizer que não temos leitos suficientes, isso acontece no Brasil inteiro, mas estamos trabalhando e a população nos ajudando estaremos atendendo a todos da melhor maneira possível”, explicou.

ISOLAMENTO SEVERO
Em relação a isolamentos severos, que foi adotado em Passos onde pessoas que não respeitarem as medidas preventivas para propagação da doença, estão sujeitas a multas, Walkinho explicou que em Paraíso não há legislação específica para isso e nem contingente suficiente de fiscais para identificar quem está gripado ou não ou fazer autuações caso esteja transitando na rua.

“O que temos feito, é de forma parceria com a Guarda Municipal e Polícia Militar, e também por meio de anúncios de som na cidade, é orientar para que as pessoas fiquem em casa, principalmente se estiverem gripadas. Se essa pessoa estiver com sintamos gripais, ela pode notificar o seu chefe para se recolher. Por enquanto, não vamos tomar nenhuma medida de multar, uma vez que o povo está precavendo-se”, explicou.

ACESSOS
Sobre o fechamento de acessos ao município, como tem feito prefeitos da região, Walkinho disse que o município de São Sebastião do Paraíso não adotará essa medida. Ele explica que além de Paraíso ter muitos acessos, não pode impedir o abastecimento da cidade. Disse também que determinações judiciais estão sendo tomadas para abrigar os municípios que fecharam os seus acessos, voltem a liberá-los.

VACINAS
Sobre a vacinação da gripe e a possibilidade de fazer vacinação em pontos estratégicos, onde o cidadão possa passar de carro e ser vacinado, a coordenadora da Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, destacou que a intenção do município é que o idoso não saia de casa, por este motivo a vacinação do município ocorrerá em domicílio.

Ela destacou também que os convênios de saúde realizarão as vacinas de seus associados em domicílio ou também poderão adotar outras estratégias. De acordo com ela a estimativa é que mais oito mil idosos sejam vacinados na primeira etapa da campanha. “Estamos saindo de oito a dez equipes de imunização diariamente, trabalhando em todas as áreas da cidade. Fechamos as salas de vacina e suspendemos por enquanto a vacinação de rotina, respeitando determinação do Ministério da Saúde”, explicou.

TESTES E PERFIL EPIDEMIOLÓGICO
A coordenadora da Vigilância em Saúde, explicou que os testes para o coronavírus disponibilizados pelo Governo do Estado estão seguindo algumas prioridades. Primeiro é feito em pacientes hospitalizados, nos profissionais da saúde e nos casos de óbitos. Ela destacou que o primeiro teste no município deu resultado negativo e que o segundo teste realizado foi encaminhado há seis dias.

“Há um período de expectativa para recebemos esse resultado. Temos feito contato com o laboratório credenciado, mas sabemos que a demanda é grande, e com certeza o período para o resultado deve ser prolongado. No entanto, o tratamento independe do resultado do exame, e não do resultado do teste. Com certeza ainda teremos uma demora para receber esses resultados, mas todos os casos suspeitos estão em tratamento”, destacou.

Sobre o perfil epidemiológico, a coordenara da Vigilância explicou que nos próximos dias será divulgado um estudo realizado, mas que é sabido que grande parte dos casos notificados é de pessoas com idade inferior a 50 anos.  Ela destacou que os casos notificados estão sendo monitorados pela equipe da saúde e que essas pessoas com sintomas suspeitos estão sendo colocadas em isolamento domiciliar.

“No isolamento domiciliar, a pessoa é colocada em um quarto reservado do restante da família e o contato só pode ser feito com um familiar, que deve usar máscara, luvas. E orientamos que seja mantida a higiene necessária. Essa medida é para que consigamos manter o isolamento e não transmissão no município. Hoje ainda conseguimos fazer esse acompanhamento porque o volume de casos ainda é pequeno”, destacou.

Walkinho destacou que a Santa Casa está preparada para receber os casos de corona-vírus e, também, que a Câmara Municipal está providenciando  recursos a serem disponibiliza-dos para a Prefeitura,  para que o município possa conseguir adquirir testes rápidos que em 15 minutos pode dar o resultado para o coronavírus.

“Isso facilita a nossa vida e também nos tranquiliza com relação a esse número de casos suspeitos que vêm aumentando. Em relação aos números, a população não precisa se preocupar porque até casos com sintomas de gripe comum estão sendo notificados. Se cada um tomar as medidas preventivas, em Paraíso não haverá caso positivo da doença”, completou.