SEMANA SANTA

Católicos acompanharão de casa as celebrações da Semana Santa

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Brasil | 04-04-2020 11:07 | 956
Sem a presença de fiéis igrejas evangelizam pelas redes sociais
Sem a presença de fiéis igrejas evangelizam pelas redes sociais Foto de Divulgação

A Semana Santa de 2020 será vivida e celebrada de forma diferente da tradicional pelos fiéis católicos em tempos de isolamento social e restrições das atividades nas igrejas por conta da pandemia da COVID-19. As celebrações de missas, procissões, vigílias e demais atividades devocionais que tradicionalmente acontecem durante o período que vai do Domingo de Ramos, tem momentos marcantes até o Domingo de Páscoa estão suspensas neste ano. Sem ter a participação do povo alguns atos estão mantidos e poderão ser acompanhados de maneira inédita pelas transmissões via internet e pelo rádio ou televisão.

A começar com a procissão do Domingo de Ramos que celebra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, depois vem as missas da madrugada de segunda a quarta, as procissões da noite como a do “Encontro”, a do “Enterro”, a “missa do lava pés” que normalmente arrastam multidões neste ano será diferente. Vários momentos deixarão de acontecer, mas outros serão celebrados no interior das igrejas e serão transmitidos para os fiéis que deverão acompanhar a tudo em suas casas. O devoto que quiser vivenciar a espiritualidade de vários destes momentos na principal semana do calendário católico, vai poder acompanhar as demais celebrações em transmissões ao vivo pela TV, Rádio e Internet.

Como tem feito em celebrações diárias, a igreja católica incentiva que os fiéis se organizem em suas casas e até disponibiliza o material litúrgico para que as pessoas acompanhem as leituras e façam orações e reflexões sobre o tema de cada dia. “Não deixamos de rezar nenhum dia, somos acostumados a ir à missa juntos e aqui em casa temos acompanhado todos os dias, o que passa na televisão e até aprendi a participar pela internet”, conta o auxiliar de serviços gerais José Leandro da Costa. Acostumado a ir à igreja todos os domingos com a esposa e filhos e participar dos momentos marcantes ele se diz surpreso com os acontecimentos. “Nunca vi nada igual a isso na minha vida, mas entendo que é para o bem de todos. Tudo vai passar”, se conforma.

Para este Domingo de Ramos a sugestão que está sendo feita em várias paróquias é para que os fiéis coloquem ramos verdes nas portas de suas casas para celebrar este momento. “Que seja uma Semana Santa fervorosa como sempre foi, que as pessoas nos acompanhem de casa com alegria no coração”, diz o padre Marcelo Nascimento dos Santos, da paróquia São José. Ele destaca que no domingo a transmissão da missa com a benção dos ramos será às 9 horas da manhã. Durante a semana haverá celebrações e o sermão do encontro e outros momentos importantes que serão divulgados ao longo da semana para que os fiéis possam acompanhar pelos meios de comunicação.

Evangelizando pelas redes
Tem sido assim desde o dia 18 de março quando o Decreto da Diocese de Guaxupé passou a vigorar em todas as igrejas católicas de Paraíso e região. Nestes tempos diferentes a igreja tem adotado um novo jeito de chegar até os fiéis, com as transmissões via internet. O esforço dos membros da Pastoral da Comunicação, a dedicação dos leigos e o empenho dos padres foi reconhecido pelo bispo Dom Lanza Neto que apoia e incentiva as iniciativas para se levar as celebrações nas casas, nas famílias e aos fiéis.

Ele destaca que neste tempo diferenciado, marcado pela pandemia e que exigiu uma renovada postura evangelizadora, foi perceptível o fundamental papel dos meios de comunicação. “O que seria de nossas paróquias e nossa diocese se não fosse o empenho de padres e leigos na utilização estratégica e cristã desses instrumentos de comunicação”, indaga.

Surpreendido de forma positiva com uso dos instrumentos tecnológicos como formas múltiplas de evangelização ele ressalta que a mensagem da Igreja tem chegado ao seu destino, sendo considerado uma conquista para a diocese. “Parabenizo e agradeço aos padres e às equipes de comunicação, todas as pessoas envolvidas neste trabalho indispensável, em especial neste momento de isolamento social, e creio que nossas comunidades não estão abandonadas, mas estão sentindo o cuidado e o zelo por elas”, disse.

Por isso neste momento em que deveriam acontecer grandes momentos de intensas participações nas igrejas e nas celebrações o pedido do bispo em nome da igreja é para que os fiéis continuem em oração e participem das transmissões que ocorrerão através dos meios de comunicação. “Rezemos uns pelos outros e lembremos dos verdadeiros comunicadores, homens e mulheres comprometidos com as verdadeiras notícias, que informam e comunicam a boa nova ao nosso povo querido e amado”, finaliza.