QUEDA

Setor elétrico apresenta queda no consumo em março

Por: Redação | Categoria: Brasil | 15-04-2020 17:35 | 424
Foto de Reprodução

Os efeitos da pandemia de Covid-19 já começam a ser sentidos também no setor elétrico. No mês de março, segundo dados consolidados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), houve uma queda bruta de 1% no consumo de energia, comparado com o mesmo período no ano passado.

Segundo o doutor em planejamento de sistemas energéticos, Erick Menezes de Azevedo, ao se levar em conta que o Carnaval em 2019 foi em fevereiro e em 2020 foi no mês de março, a redução de consumo dispara para 20%.

Esta compensação faz-se necessária porque o consumo em dias úteis é bem maior do que em feriados. “Este ano tivemos quatro dias úteis a mais do que março do ano passado, o que contaminaria muito uma comparação direta. Além disso, se considerarmos que era esperado um crescimento no consumo do ano passado para este, o que normalmente acontece de um ano para outro, o efeito da Covid-19 ultrapassa os 20% de redução no consumo”, analisa.

De acordo com dados da CCEE, a redução foi três vezes maior no Sudeste do que em outras regiões do país. Ao analisar os setores mais atingidos, foi percebido que o consumo foi 15% menor em serviços e veículos; já os setores de bebida, têxtil e transporte tiveram o consumo reduzido em 11% e o comércio em 6%.

O setor de veículos apresentou redução na produção ocasionado por férias coletivas nas montadoras, já o setor de transportes apresentou redução na circulação de trens elétricos e metrôs e o têxtil tem apresentado dificuldades em relação à importação de produtos da China.

Na contramão desta redução, alguns setores apresentaram aumento no consumo neste mesmo período. O alimentício demonstrou consumo 5% maior e o de saneamento 3%, números que provavelmente se devem ao estoque de alimentos e itens de higiene por parte da população, devido à Covid-19. Além desses, o setor de metalurgia também teve aumento de 3% no consumo.

Quando o consumo cai, obrigatoriamente ocorre uma redução na geração de energia. O alto volume de chuvas em março deste ano contribuiu para uma drástica redução de geração termelétrica, o que é positivo do ponto de vista econômico e ambiental, já que este tipo de energia é mais cara e mais poluente. Devido à redução da intensidade de ventos em março desse ano, a geração de energia eólica caiu 14%, quando comparada com o mesmo período de 2019. No caso dos autoprodutores, que são aqueles que produzem um tipo de energia de forma sustentável, houve uma queda de 7%, diminuição proveniente das usinas da cana-de-açúcar, que adiaram a colheita em virtude da Covid- 19. No caso da geração através da energia solar houve um aumento na produção em 30%, e isso ocorre devido ao crescimento da instalação de usinas solares nos últimos 12 meses.

“Analisando todos esses dados, podemos afirmar que o saldo real do setor elétrico para o mês de março de 2020 foi uma redução no consumo de cerca de 20%. Os números também demonstram uma geração de energia elétrica mais limpa e barata para o consumidor”, aponta Azevedo.
(por Tatiana Esposito)