PEDE PELO ZAP

Pequenos comerciantes se unem por movimento “pede pelo zap”

Plataforma é gratuita e não intermedia relação de compra e venda, mas coloca comerciante e cliente em contato
Por: João Oliveira | Categoria: Comércio | 21-04-2020 11:08 | 1559
Foto de Reprodução

Pensando em contornar a situação vivida pala atual crise ocasionada pelo novo coronavírus, novas ideias têm surgido para contornar o cenário desfavorável ao pequeno comerciante, entre eles o movimento “Pede pelo Zap”, que ajuda a esses empresários a se conectarem com consumidores durante este período de isolamento social. O movimento já está presente em quase todo o País e integra pequenos negócios como se fosse uma lista telefônica digital, dando visibilidade e facilitando interação durante a quarentena.

O movimento foi idealizado pelo empreendedor Fred Rocha, com o objetivo de auxiliar pequenos negócios locais durante a pandemia da Covid-19, respeitando o isolamento social. A plataforma "Pede pelo Zap" busca resgatar o conceito de lista telefônica, só que repaginada, integrada virtualmente ao aplicativo de mensagens Whatsapp.

A ideia é aproximar empresas e consumidores, de maneira a conectar vendedor e comprador para a interação, oferecendo visibilidade ao negócio, ao mesmo tempo incentivando o consumo sem interação social, preservando assim empregos e gerando renda para a população.

Em São Sebastião do Paraíso, o movimento chegou por intermédio empreendedor Maxwell Alves, da Papelaria Lutel. Maxwell, que também é amigo do fundador da plataforma, se tornou divulgador e incentivador na região, que já chegou a Itaú de Minas, Passos, Guaxupé, Jacuí, Monte Santo de Minas, São Tomás de Aquino, Pratápolis, Itamogi e Cassia. “No início, a plataforma era apenas um formulário do Google Docs que disparava os contatos por WhatsApp. Em contato com o Fred, pedi o modelo desse formulário para implantar a ideia aqui em Paraíso, mas ele me informou que uma plataforma estava em desenvolvimento. A partir de então recebi o convite para ser o divulgador e porta voz do Pede pelo Zap na região”, conta.

Alves destaca que houve algumas barreiras no início, mas que hoje o movimento conseguiu apoio da Federação Mineira dos Comércios, além de digitais influencer e veículos de comunicação.

“A plataforma ajuda a pequenos comerciantes, formais e informais. Ela não intermedia as relações de compra e venda, então todos os envolvidos com a plataforma são voluntários e nós não ganhamos nada financeiramente com este trabalho. Todos os dados cadastrados em nossa base são protegidos pela lei do marco civil da internet, ou seja, o fundador do movimento não pode usar essas informações para vender produtos, pelo contrário, pode criar conteúdo a fim de ajudar os pequenos lojistas”, explica Maxwell.

Por fim, o empresário destaca que aqueles que queiram ajuda ou mais informações podem procura-lo na Papelaria Lutel. “Nosso objetivo é fortalecer essa rede de apoio e penso o seguinte: se eu estou ajudando alguém a vender, e também estou vendendo, todos saem ganhando, o que queremos é movimentar o comércio frente esta situação delicada que vivemos no presente”, completa.

COMO FAZ?
Os empresários interessados em oferecer um produto ou serviço podem se cadastrar de forma gratuita, colocando um número de contato acessível pelo Whatsapp. Essa lista é disponibilizada pelo endereço “pedepelozap.com.br”, lá é possível escolher diretamente a cidade na qual a pessoa busca comprar algo e, a partir daí, consumidor e empresa ficam em contato para realizarem suas ofertas e compras.

Conforme explica Fred Rocha, que é palestrante da área de varejo, a iniciativa vai ao encontro de uma realidade observada em sua jornada junto às pequenas empresas, de que o pequeno negócio local ainda encontra dificuldades em se mostrar no meio digital.

"Meu propósito é ajudar as pessoas através das suas empresas. Por meio da de uma plataforma online, o consumidor fica mais próximo e suas necessidades são atendidas. Ao mesmo tempo, ajudamos os pequenos negócios a superar a barreira de venda física impossibilitada nessa quarentena, incentivando de modo simples e prático a compra e venda por delivery", ressalta.

A plataforma já está ativa em mais de 300 cidades e reúne cerca de 14 mil empresas cadastradas. Segundo o idealizador do "Pede pelo Zap", Fred Rocha, a cada hora, são 200 novas empresas se cadastrando em todo o País. O sistema oferece exclusividade para a cidade acessando diretamente a lista na barra de endereço “nomedacidade.pedepelozap.com.br”.