TERAPIAS HOLÍSTICAS

Tratamento através de plantas medicinais (FITOTERAPIA)

Por: Profa. Dra. Mirela M. Waldemarin Cabral | Categoria: Saúde | 29-04-2020 15:50 | 352
Foto de Reprodução

A fitoterapia é uma ciência que se ocupa do tratamento das doenças através de plantas medicinais (ervas medicinais). O termo fitoterapia deriva do grego “phuton”, que significa plantas e “therapeia”, que quer dizer tratamento. Este ramo da terapia alternativa; surgiu independentemente na maioria dos povos, sendo que muitos tornam-se simpatizantes desta técnica de tratamento a cada ano. A Organização Mundial da Saúde (OMS); relacionou, por sua vez, mais de 22.000 plantas medicinais, como também alguns tipos de cogumelos, cascas de árvores e seus frutos; todos seguidos de pesquisas científicas que provam que os seus efeitos; sendo que a utilização destas plantas é, portanto, regulamentada.

Todas as plantas medicinais contêm princípios ativos, que intervêm no tratamento das doenças. Ao contrário da crença popular, o uso de plantas medicinais não é isento de risco. Não é porque são naturais que elas são necessariamente inócuas Além do princípio ativo terapêutico, a mesma planta pode conter outras substâncias tóxicas, que em grande quantidade de pode induzir a reação alérgica, como também uma intoxicação por agrotóxicos. Já quando industrializada, o risco de contaminações pode ser reduzido através do controle de qualidade da matéria prima, mas mesmo assim a concentração do princípio ativo em cápsulas pode variar.

Existem diferentes maneiras de administrar as plantas. Entre elas, as mais comuns são: A INFUSÃO, na qual as plantas são trituradas e depois cobertas com água fervente. Em seguida, a mistura é deixada repousando entre 10 e 15 minutos, podendo ser tomada depois. A DECOCÇÃO, em que se fervem as plantas trituradas em água. Em seguida, se deixa esfriar até que a mistura possa ser bebida. Filtra-se e se ingere. Também nesse caso, alguns princípios ativos podem ser alterados; e o processo de MACERAÇÃO; aonde se deixa macerar as plantas em água morna durante um tempo que pode ser algumas horas ou várias semanas. Esta técnica não permite a extração integral do princípio ativo.

Há algumas opções de plantas que poderão ser utilizadas para depressão, uma delas é a Matricaria recutita; conhecida como camomila, é amplamente utilizada pela população geral, aonde proporciona uma sensação de calma e bem estar.  A Melissa officinalis; que ser utilizada como infusão para auxiliar no tratamento sintomático da ansiedade leve e insônia leve e a Passiflora incarnata; chamada popularmente de maracujá, flor da paixão ou maracujá doce, também é bem utilizada em casos de depressão. As principais indicações são como ação ansiolítica e sedativo leve. Mesmo se tratando de substancias consideradas naturais, seu uso é contraindicado durante a gravidez.

Contudo, procure sempre a orientação de um especialista na área, pois NATURAL NÃO É SINÔNIMO DE SEGURO.

Profa. Dra. Mirela M. Waldemarin Cabral
Biomédica
Especialista em Terapias Alternativas (Holísticas)
Mestre em Microbiologia
Doutora em Ciências