PEDE PELO ZAP

Paraíso tem aderido ao movimento "Pede pelo Zap": já são150 cadastros no município

Por: João Oliveira | Categoria: Tecnologia | 12-05-2020 07:12 | 171
Foto de Reprodução

A plataforma que pretende unir os pequenos negócios à população por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp tem ganhado muitos adeptos em São Sebastião do Paraíso. Já são, ao todo, 150 cadastrados entre empresas e entregadores. O movimento, que integra pequenos negócios como se fosse uma lista telefônica digital, tem por finalidade dar visibilidade e facilitar a interação durante a pandemia de coronavírus e o período de isolamento social que muitas pessoas estão enfrentando.

Em Paraíso, o pontapé inicial foi dado pelo empresário Maxwell Alves, da Papelaria Lutel. Maxwell, que enxergou a necessidade de um mecanismo que pudesse facilitar esse contato mais próximo entre as empresas e a população, conta que ainda sente uma certa dificuldade a adesão da população à plataforma e ressalta a importância que instrumento possui neste momento de crise.

"Percebemos que em Paraíso, a cidade não parou completamente e encontramos um pouco de dificuldade em ter mais adesão à plataforma. Deste modo, os comércios têm aberto suas portas e estamos tentando não deixar a peteca cair. Mas o problema é que o movimento caiu muito, e parece que o comerciante ainda está esperando o cliente entrar na sua loja e não se ligou que o cliente está nas redes sociais", avalia.

A plataforma, conforme explica Maxwell, tem o intuito de ajudar os pequenos comerciantes, formais e informais e não intermedia as relações de compra e venda. Todos os envolvidos com a plataforma são voluntários e não existe ganho financeiramente com este trabalho. "Todos os dados cadastrados em nossa base são protegidos pela lei do marco civil da internet, ou seja, o fundador do movimento não pode usar essas informações para vender produtos, pelo contrário, pode criar conteúdo a fim de ajudar os pequenos lojistas", explica.

No Brasil, de acordo com o idealizador da plataforma, Fred Rocha, são pelo menos 20 mil cadastros, entre negócios formais e informais, além de 600 entregadores. Nos últimos 30 dias já foram mais de 53 mil acessos de pessoas interessadas em adquirir algum produto. "É um como se fosse uma lista telefônica, uma maneira de o cidadão encontrar produtor e serviços que possam atende-lo", destaca o criador da plataforma.

Os empresários interessados em oferecer um produto ou serviço podem se cadastrar de forma gratuita, colocando um número de contato acessível pelo Whatsapp. Essa lista é disponibilizada pelo endereço "pedepelozap.com.br", lá é possível escolher diretamente a cidade na qual a pessoa busca comprar algo e, a partir daí, consumidor e empresa ficam em contato para realizarem suas ofertas e compras.