• Dos Leitores •

Ladrões de vida

Por: Redação | Categoria: Do leitor | 13-05-2020 14:33 | 110
Foto de Reprodução

O tempo passa, os atos se repetem, o pior acontece e as coisas não mudam
Os homens de terno que deveriam dar o exemplo, insistem em continuar
Ao invés da transparência e honestidade, preferem o ilícito praticar
Resistindo com insensatez e coragem, na maldita prática de roubar.

Sabem que seus gestos, que suas atitudes, acabam por certo ceifando vidas
Estão desviando, superfaturando aventais, máscaras, respiradores
Não se importando com as vidas, insensíveis com as dores
Querem mesmo é o provimento, dividirem o rendimento, esses engravatados senhores.

Um produto de mil, em passo de mágica, passa para mais de milhão
Eles não são modestos, juntos em simples gestos, provocam um rombo a nação
A “imprensa” divulga ou abafa o caso, mediante conveniência, essa é a constata-ção
Valendo um conhecido bordão – “Se gritar pega ladrão, fica quase um meu irmão”!

Ainda bem que não estamos sós, presos a esse curral
Contamos com a democracia, com a “liberdade” de expressão
Temos uma justiça que é surda, muda e cega, assim diz a maltratada Constituição
E para nos livrar dessas quadrilhas, contamos com a nossa Polícia da Federação.

Essa é uma instituição independente, competente e de Estado
Trabalhando todos os dias do ano, para amenizar no Brasil os estragos
Essa merece o nosso respeito, nosso reconhecimento e gratidão
A única no momento capaz de zelar e guardar, os interesses da nação.

Aos Ladrões de vida, aos corruptos do Brasil, aqui vai o nosso recado
Deixem de ser vorazes, tentem melhorar, se esforcem para mudar de lado
Esses ilícitos não irão agregar, só irão atrasar o que estava na programação
Roubar vidas não é direito, é um ato imperfeito, e no tribunal divino, isso não tem perdão.

Não podemos generalizar, ainda existem frutas boas dentro desse balaio
Temos que monitorar, temos que participar, tentar mudar esse cenário
O voto não tem preço é arma poderosa, melhor que metralhadora e fuzil
Cabendo a cada cidadão, entregar em boas mãos, o destino do Brasil.       

João Batista Brandão
S.S. Paraíso 11/05/2020