GILBERTO AMARAL

“Chutando Cachorro Morto”

Por: Gilberto Amaral | Categoria: Brasil | 10-06-2020 01:35 | 588
Foto de Reprodução

Novamente, os servidores públicos foram escolhidos para espiar por todos os erros de uma economia sul-americana subdesenvolvida que nunca decolou.

Prometida desde o início da pandemia aos funcionários públicos federais, a prorrogação da cobrança dos empréstimos consignados até agora não chegou.

Consta que tudo depende de um mero convênio a ser firmado entre o Ministério da Economia e o Banco do Brasil.

Por isso, peço ao ministro Paulo Guedes que tenha um pouco de compaixão pelas inúmeras famílias que aguardam ansiosamente esse breve “cala boca”.

Ministro, quantos mais haverão de passar necessidades até que alguma solidariedade desperte em seu coração?

 

Algarismos da dor

Quem morreu? Quantos foram? Quantos serão hoje? O que me repudia é essa crise mórbida de quererem saber o triste resultado de quantas covas foram ocupadas e quantas ainda serão abertas. As notícias principais em torno da cura e das ações de combate ao vírus ficaram obsoletas, perderam o protagonismo para o sensacionalismo. Diante desse momento caótico no mundo, será que alguém ainda duvida que o homem tenha que passar por coisas horríveis como essa e outras mais para se elevar como pessoa e espírito? Mesmo em isolamento social, vivendo meses em quarentena, vendo a população do planeta lotando os leitos dos hospitais e outros agonizando de medo trancados em suas casas, o ser humano está é se importando em querer saber o número de mortos por dia, por hora, em cada canto do globo. Meu Deus, que o homem se desapegue dos algarismos da desgraça e mude drasticamente esse modo covarde de semear terror na terra onde pisa. Vamos rezar e pedir a Deus, porque o momento é de ORAÇÃO!

Eleições únicas
Dias atrás nós comentamos da possível mudança das eleições de outubro devido a este castigo que o Brasil e o mundo estão recebendo. Sugeri, na ocasião, eleições gerais em 2022. É um anseio antigo dos políticos e com essa pandemia surgiu a situação propícia para colocar isso em prática!

BRB VOLTA A...
O BRB voltou a operar com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste para o setor empresarial.  O objetivo é promover o desenvolvimento de atividades produtivas e econômicas do DF e Ride (Região Integrada de Desenvolvimento do DF e entorno) nos setores de desenvolvimento industrial, infraestrutura econômica, turismo, ciência, tecnologia e inovação e comércio e serviço.

...OPERAR COM O..
Com recursos do Fundo, é possível apoiar investimentos como construção e reforma de imóveis, e aquisição de máquinas, equipamentos, móveis, utensílios e veículos. Além disso, há a possibilidade de financiar matéria-prima, insumos, formação de estoque, capital de giro associado ou dissociado ao investimento. Os recursos do BRB disponíveis para o financiamento dos projetos via FCO podem chegar a R$ 200 milhões.

...FCO EMPRESARIAL
“Como Banco de Brasília e da região, a retomada da operação do FCO é de extrema importância para o BRB. Ela representa o foco do BRB no desenvolvimento e apoio ao setor produtivo, que é nossa razão primeira de ser. Além disso, reforça nosso portfólio junto aos clientes, principalmente em um momento adverso como o da pandemia da Covid-19”, afirma o presidente Paulo Henrique Costa (foto).

Dia dos Namorados
A sedução do veludo e a paixão pelo chocolate em um só coração: esta é a proposta da Aguimar Ferreira Chocolateria para o Dia dos Namorados. Para esta data especial a empresa aposta em um coração de veludo, totalmente comestível, recheado do mais puro chocolate. Alexandre Ferreira, à frente da marca, dá pistas do processo, mas não entrega a receita para se “aveludar” o chocolate. “É uma técnica à base de manteiga de cacau, onde damos um choque de temperatura e conseguimos essa textura de veludo”.

Você ajuda...
A campanha LBV — SOS Calamidades, da Legião da Boa Vontade já entregou 263 toneladas de doações beneficiando milhares de famílias em 94 cidades nas cinco regiões do país e impactando mais de 40 mil pessoas. A solidariedade, a união e a compaixão de todos nesse momento de desafio coletivo são fundamentais para ajudar as populações mais vulneráveis a enfrentar essa pandemia.

...a LBV faz
Por isso, a solidariedade não pode parar. A instituição iniciou mais uma campanha, também de caráter emergencial, DIGA SIM!, que dará continuidade às ações que estão sendo realizadas junto ao seu time solidário de colaboradores, em combate aos efeitos da Covid-19. O objetivo e beneficiar famílias que sofrem com as baixas temperaturas em várias cidades brasileiras, com mais de 15.400 cobertores.

Campanha
Ana Tereza Basilio, vice-presidente da OAB-RJ, lançou a campanha #Pelocoletivoadv para ajudar os advogados fluminenses que estão com dificuldades de sobreviver durante o isolamento social. “O objetivo é arrecadar doações. A meta são mil cestas básicas, no valor médio de R$ 85. Os escritórios que quiserem aderir à campanha podem enviar e-mails para pelocoletivoadv@gmail.com com dados dos seus escritórios, logomarcas, telefone, etc”, disse ela.

Black out Tuesday
Na França, a morte de Georges Floyd nos EUA relançou protestos contra violência policial e racista. No dia 2, milhares de pessoas se reuniram em frente ao Tribunal de Paris para manifestar contra a morte de Adama Traoré, um jovem negro que faleceu após ser preso em 2016, na periferia de Paris. O caso tornou-se um símbolo de violência policial no país.

Pierre
O chef parisiense Pierre Gagnaire (foto), no alto das suas três estrelas, anunciou com muito desgosto o fechamento oficial de seu restaurante Pierre. Após 14 anos em Hong Kong, e tendo obtido 2 estrelas, o chef servirá seus últimos pratos até o dia 31 de julho.

A sopa de alcachofra
O chef triplamente estrelado Guy Savoy e sua sopa de alcachofra com trufas deram o que falar nas redes sociais. Durante o lockdown o chef propôs sua famosa sopa para delivery pela bagatela de 110 euros (cercar de 610 reais). Essa entrada individual é servida em seu restaurante normalmente por 140 euros (cerca de 840 reais). Acompanhada de uma brioche e de uma instrução para esquenta-la no microondas, o preço cortou o apetite dos internautas.

Tela preta
Chefs, famosos e anônimos postaram, na terça-feira, uma tela preta no Instagram, em solidariedade ao movimento anti-racismo desencadeado após a morte de Georges Floyd, pela qual a polícia americana é acusada. Dentre eles, o chef argentino Mauro Colagreco, que expressou sua desaprovação a todas as formas de racismo.

copia de tela Twitter
copia de tela Instagram
Paulo Henrique Costa
Pierre Gagnaire