COPASA

Vereadores voltam a criticar valor de tarifa da Copasa em Paraíso

Por: João Oliveira | Categoria: Política | 10-06-2020 15:42 | 259
Foto de Reprodução

Resposta a questionamentos feitos pelo vereador Luiz Benedito de Paulo em relação ao valor tarifário da conta de água em São Sebastião do Paraíso motivou duras críticas por parte de vereadores na sessão de segunda (8/6). Em ofício endereçado à Copasa, o vereador Luiz de Paula questionou os critérios para o reajuste tarifário no abastecimento e tratamento de esgoto no município e a diferença de valores entre as regiões de Passos e Paraíso sendo que a agência que regulamenta as tarifas é a mesma para as duas cidades, embora as empresas que fazem o tratamento sejam diferentes.

Tomando por base matéria publicada pelo Jornal do Sudoeste, Luiz de Paula afirmou que em Passos 16 mil metros cúbicos de água são cobrados o valor de aproximadamente R$33, e em São Sebastião do Paraíso a mesma quantidade água é R$ 84. "É uma falta de respeito com a nossa população. Já cobrei a Arsae das razões, a Copasa e, também, encaminhei questionamento para o Ministério Público para que se tenha conhecimento da situação. Isto é um assalto. Assim como eu, os demais vereadores também estão batalhando para que se reduza esse valor, porque é um absurdo", destaca.

De acordo com resposta da Copasa, o último reajuste tari-fário referente à prestação dos serviços públicos de água e esgoto para todas as localidades operadas pela empresa está estabelecido em resolução da Arsae, "com o objetivo de definir tarifas que permitam tanto alcance a manutenção do equilíbrio econômico-financeiro da prestação eficiente de serviços como a modicidade tarifária dos usuários, além de recompor o valor real da receita auferida pelo prestador dos serviços públicos".

Conforme a Copasa, não existe diferença na tarifa entre os municípios operados pela empresa. "De acordo com a Arsae/MG, os valores obedecem a critério de pagamento de usuários da Copasa Minas Gerias, mantendo o patamar de comprometimento da renda abaixo de 3%, que é o padrão sugerido pela Organização das Nações Unidas (ONU)", finaliza.

Após a vereadora Cidinha Cerize questionar se Paraíso tem mais capacidade que Passos para pagar a mais no valor das tarifas, o vereador Luiz de Paula disse que não resolve justificar, uma vez que ele tinha documentos apontando a diferença expressiva do valor das contas entre os dois municípios.

O presidente da Casa, Lisandro Monteiro lembrou que não é a Copasa que faz o tratamento de água em Passos, mas de Paula rebateu dizendo que a agência reguladora é a mesma, a Arsae. "Por que em um município o valor é "x" e em outro é "3x. É um absurdo", completou.