SAMU

Atendimento 192 do SAMU é prejudicado em várias cidades

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Saúde | 12-06-2020 11:19 | 393
Atendimento 192 do SAMU  foi implantado há mais de cinco anos em Paraíso
Atendimento 192 do SAMU  foi implantado há mais de cinco anos em Paraíso Foto de Arquivo

O CISSUL SAMU (Consórcio Intermunicipal de Saúde da Macrorregião do Sul de Minas) para o gerenciamento dos serviços de atendimento 192 tem registrado panes no serviço telefônico. A informação foi confirmada através de nota oficial onde a direção do consórcio anunciou ter havido pane no sistema nos dias 5 e 9 de junho, quando o tridígito permaneceu ocupado por várias horas. O serviço atende a cerca de 2,6 milhões de habitantes do Sul e Sudoeste de Minas. Em Paraíso o serviço foi implantado em fevereiro de 2015.

Segundo o presidente do Conselho Diretor do CISSUL, o SAMU. A primeira falha foi registrada no dia 5 de junho. O número 192 que é operado pela concessionária de telefonia OI sofreu queda e o número de acesso ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência permaneceu ocupado por várias horas.

Já nesta semana, na terça-feira,9, o problema voltou a se repetir e o telefone 192 novamente ficou fora do ar. Segundo informações ao se tentar discar para o referido número, o usuário percebia que o sistema ficava dando sinal constante de ocupado. “Estamos tomando medidas judiciais cabíveis, a fim de que a concessionária em questão assuma sua total responsabilidade com o serviço de telefonia prestado ao CISSUL SAMU, uma vez que a saúde do Sul de Minas fica prejudicada com os transtornos causados pela falta de comunicação com a nossa Central de Regulação Médica 192”, disse o presidente do conselho.

Ele ressalta que já foi solicitado há algum tempo à Concessionária OI o pronto restabelecimento do serviço de comunicação do tridígito 192. “Estamos aguardando as providências que devem ser tomadas com a máxima urgência”, acrescenta Rodrigo Lopes na nota oficial.

Desde que foi inaugurado há cinco anos em Paraíso o SAMU atende em sua base localizada na Avenida Zezé Amaral 630.  As chamadas feitas pelos usuários locais devem ser atendidas por um técnico auxiliar de regulação médica, na base em Varginha. Com a pane registrada em várias cidades da região o atendimento nestas datas ficaram prejudicados.

Quando em funcionamento normal, após colher informações como endereço, nome e número do solicitante a pessoa é direcionada ao médico regulador. Uma ambulância do tipo USB (Unidade de Suporte Básico) é encaminhada ao local da ocorrência. São atendidas situações relacionadas a cardiologia, neurologia, neonatal e traumatologia. Além do condutor a equipe possui socorrista e técnico de enfermagem.