GRAVE

Técnica em enfermagem esfaqueada pelo ex-marido continua na UTI em estado grave

Por: Nelson de Paula Duarte | Categoria: Saúde | 12-06-2020 23:30 | 3224
Foto de Divulgação

A técnica em enfermagem, Carina Aparecida de Jesus Moura, 28 anos, esfaqueada pelo ex-marido na tarde de terça (9/6), continua internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso, e seu estado, segundo informações, é grave.

Carina foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros, perdeu muito sangue devido às facadas que recebeu, e chegou ao setor de emergência da Santa Casa com a pressão arterial muito baixa. Cirurgiões de várias especialidades se desdobraram para atendê-la.

Conforme informações, ela continua em estado grave na UTI, respira através ventilação mecânica, recebendo cuidados da equipe médica e medicação necessária para a melhora de seu quadro clínico.

Fonte ouvida pelo Jornal do Sudoeste afirmou que membros da equipe se surpreenderam com o número facadas que ela recebeu, atingindo muitos vasos sanguíneos. Somente na região do pescoço havia mais de 30 perfurações, além do rosto e braços, tamanha a violência com que foi agredida.

O crime aconteceu por volta das 16 horas na rua Desembargador Felipe Immesi, Jardim Diamantina, em São Sebastião do Paraíso. Testemunhas viram quando o autor desferiu golpes de faca na técnica em enfermagem e deixou o local em alta velocidade em seu veículo, um Gol preto.

Carina havia entrado com pedido de medida protetiva, pois tinha procurado um advogado para cuidar de assuntos relacionados à sua separação do ex-marido. Segundo informações ela teria recebido ameaças.

Quando policiais militares chegaram ao local, Carina estava caída na porta de sua casa, e perdia muito sangue. O suspeito já havia se evadido. Foram acionados o SAMU e Corpo de Bombeiros. Algumas viaturas da Polícia Militar saíram no encalço do suspeito que seguiu em direção ao local conhecido como Igrejinha da Noca. A certa altura da estrada ele abandonou o veículo. Até a conclusão desta matéria não havia sido preso.