GUARANÉSIA

Gerente do BB é vítima de sequestro em Guaranésia

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Polícia | 02-07-2020 16:28 | 1681
Agência do Banco do Brasil de Guaranésia ficou cercada durante parte da manhã de quinta-feira
Agência do Banco do Brasil de Guaranésia ficou cercada durante parte da manhã de quinta-feira Foto de Divulgação

A polícia de toda a região está à procura de pelo menos dois homens que fugiram de Guaranésia levando um VW Spacefox, preto. O veículo pertence ao gerente do Banco do Brasil daquela cidade que foi vítima do "crime do sapatinho", quando bandidos renderam seus familiares na noite anterior a esta quinta-feira,2 de julho. Não foram divulgadas informações se um terceiro criminoso que foi com o gerente até a agência conseguiu levar alguma quantia.

Pela manhã a polícia foi acionada com a denúncia da tentativa de roubo na agência do Banco do Brasil que fica no centro de Guaranésia. Segundo informações obtidas pela reportagem A.C. que é gerente do banco e seus familiares, a esposa e dois filhos teriam sido feitos reféns de um grupo de criminosos ainda no início da noite passada.

Na manhã desta quinta-feira (2/7), o gerente teria sido levado à agência por um dos bandidos, enquanto que outros dois integrantes do grupo ficaram com familiares dele na residência. De acordo com informações extraoficiais, o assalto não foi concretizado. O gerente e a família dele foram libertados sem que ninguém ficasse ferido.

Pelo menos dois dos bandidos fugiram no carro do gerente um Spacefox. A polícia de toda a região foi acionada para a operação de cerco e bloqueio em rodovias. O veículo foi localizado próximo a uma destilaria no município de Guaranésia, que fica a cerca de 60 quilômetros de São Sebastião do Paraíso e a 12 quilômetros de Guaxupé.

Há cerca de 40 dias em Guaxupé, em uma ação semelhante bandidos renderam Alexandre Vieira Rodrigues, 39, gerente do Banco do Brasil e seus familiares, em Guaxupé. Ele acabou morto, e um dos assaltantes, Heder Vasconcelos Lopes, também foi alvejado por policiais e faleceu em seguida quando tentavam sair do banco.

Dias depois dois homens apontados como suspeitos de participação no crime por manterem as vítimas reféns durante o assalto, foram presos pela Polícia Civil e o carro da vítima também foi localizado.