GILBERTO AMARAL

Uma vida dedicada ao desenvolvimento humano e social e à educação com espiritualidade ecumênica

Por: Gilberto Amaral | Categoria: Brasil | 01-07-2020 12:45 | 258
Paiva Netto cumprimenta os milhares de peregrinos que estavam presentes durante a sessão Solene comemorativa dos 30 anos do Templo da Paz
Paiva Netto cumprimenta os milhares de peregrinos que estavam presentes durante a sessão Solene comemorativa dos 30 anos do Templo da Paz Foto de VIVIAN R. FERREIRA

Foi em 29 de junho de 1956 que o jornalista, radialista, escritor e compositor José de Paiva Netto teve o primeiro contato com a Legião da Boa Vontade, ao tornar-se um dos voluntários da Instituição.

Desde muito novo, mostrava que o Amor ao próximo seria uma grande marca em sua vida, um sentimento aprendido em família, principalmente com o exemplo materno. Sua saudosa mãe, Idalina Cecília de Paiva, costumava dizer: “Não podemos deixar ninguém que venha até em casa sem pelo menos um copo d’água, de mate ou um café”. E assim o menino José agia, com acréscimos consideráveis.

Próximo à residência da família no Rio de Janeiro havia uma ladeira, e era comum ver lavadeiras subindo aquelas ruas íngremes com enormes trouxas de roupas. Compadecido com a situação daquelas senhoras, quando presenciava o fato, se dirigia a elas e carregava o fardo até onde fosse preciso. Os moradores de rua que batiam à sua porta também eram atendidos e alimentados.

Essa virtude foi evidenciada por Paulo Roberto dos Santos Kruse, saudoso sobrinho de dona Idalina e ex-Fundação Getúlio Vargas. Em certa ocasião, ele afirmou: “Eu não era muito religioso, mas o José era especial. A vida toda se dedicou ao próximo. Desde muito jovem, ele não perdia a oportunidade de ajudar alguém. Sempre tinha uma palavra amiga e de conforto a todos os que dela eram carentes. Estava sempre no muro da vila conversando com pessoas idosas e constantemente ajudando”.

Aquele sentimento inicial foi crescendo com o passar dos anos, e, na década de 1960, ainda bem jovem, Paiva Netto começou a desenvolver conceitos sobre a palavra “Caridade” e a dar forma e características ao sentido do vocábulo “filantropia”.

Educador e filantropo
Nas últimas décadas, Paiva Netto tem se destacado como um dos brasileiros que mais têm contribuído para a Educação no país, e sua atuação tem crescido também, de forma notória, na América Latina e em outras partes do mundo. Segundo ele, investir nessa área precisa ser prioridade máxima para a consolidação da Cidadania Ecumênica, o agente facilitador do acesso à riqueza de um país.

A o longo de muitos anos, ele tem se dedicado a abrir unidades de excelência para o ensino formal e a capacitação de jovens para o mercado de trabalho, que têm como diferencial a aplicação da Pedagogia do Afeto e da Pedagogia do Cidadão Ecumênico, criadas por ele. Estas utilizam uma metodologia própria, o MAPREI, que é colocada em prática na rede educacional da Instituição e em todas as atividades socioeducacionais promovidas por ela, e apresentam resultados significativos, que incluem o índice de evasão escolar zero.

Sob sua administração, a LBV passou a ter representação na ONU, no Departamento de Comunicação Global e no Conselho Econômico e Social, neste com o status consultivo geral, no qual contribui com recomendações e boas práticas socioeducacionais. Em todo o Brasil, a LBV mantém 82 unidades de atendimento sendo, entre elas abrigos para idosos; Centros Comunitários de Assistência Social; escolas de Educação Básica; e Escola de Capacitação Profissional, que atendem crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, gestantes e famílias em situação de vulnerabilidade social, garantindo o direito à educação e a uma vida digna e também feliz. Em 2019, foram mais de 13,6 milhões de atendimentos e benefícios prestados pela LBV, que trabalha permanentemente para melhorar a realidade de milhares de pessoas em todo o país.

Paiva Netto é recebido com muita alegria pelas crianças atendidas na Supercreche Jesus, que faz parte do Conjunto Educacional Boa Vontade, na capital paulista
Em abril de 1997, na entrega da Comenda da Ordem do Mérito da Fraternidade Ecumênica, do ParlaMundi da LBV, ao estadista português Mário Soares e a Pelé, o Atleta do Século 20
A láurea entregue pela representante do Instituto Internacional de Desenvolvimento Social, a norte-americana Sharon Hamilton Getz, é um reconhecimento ao trabalho de Paiva Netto à frente da Legião da Boa Vontade e da mensagem de fraternidade universal de
Paiva Netto e Luciano do Valle, no Templo da Boa Vontade
Registro da fraterna e antiga amizade entre José de Paiva Netto e o sempre lembrado dr. João Jorge Saad, fundador do Grupo Bandeirantes