DELEGACIA RURAL

Vereadores comentam sobre implantação de Delegacia Rural em Paraíso

Por: João Oliveira | Categoria: Polícia | 15-07-2020 06:46 | 380
Foto de Reprodução

Recentemente foi anunciada a implantação da Delegacia Rural em São Sebastião do Paraíso.  Na sessão de segunda (13/7) da Câmara, o vereador Marcelo de Morais pediu que com a implantação e nomeação de delegado, escrivães e investigadores, que não haja transferência de policiais civis que já atuam no município com a chegada desses novos profissionais. Ele citou que é comum após ser anunciada a nomeação de profissionais para o município, depois de um tempo ocorrerem transferências ocasionando a redução de efetivo.

O vereador Sérgio Aparecido Gomes disse que Marcelo estaria equivocado, e que a Delegacia Rural é um programa do Estado, sendo São Sebastião do Paraíso pioneiro em sua implantação, que deve ter instalação anexa ao Sindicato Rural.

"A delegacia será contemplada por um delegado e dois escrivães. Essa delegacia deve ser apartada da Delegacia Regional, e deve funcionar no Sindicato Rural, no Parque de Exposição", esclareceu.

Serginho sugeriu que fosse enviado ofício pedindo também a instalação de uma delegacia voltada para os direitos dos animais. "Existe um projeto para se tornar crime a prática de maus tratos contra os animais. Gostaria de pedir uma indicação em nome da Casa, para o Estado, que pudesse ser implantada uma delegacia com essa finalidade aqui no município, principalmente agora com essa nova legislação que pune com penas severas quem comete esses crimes", acrescentou.

Morais disse que foi à Delegacia para tratar sobre esse assunto, e que delegados teriam dito a ele que por enquanto não havia nada confirmado sobre a chegada de novos servidores para o município. "Tomara que venham, porque o que não pode é anunciar a implantação de uma delegacia e não dar estrutura para ela funcionar", argumentou. Serginho disse que a delegacia será implantada até o final do ano.

O vereador Valdir do Prado, explicou que a delegacia não será implanta enquanto não houver a nomeação de servidores exclusivamente para o atendimento desta demanda.

Morais insistiu que a Delegacia Regional já está trabalhando no seu limite, sofrendo com a falta de estrutura e de servidores. "A nossa esperança é que venham esses servidores, mas que não os percamos lá na frente", acrescentou.

Valdir disse que como a delegacia é para uma atividade muito específica, o seu funcionamento só se dará após a nomeação de servidores específicos para ela. "Pode ser que atrase um pouco, devido a formatura de novos servidores, entre delegados, escrivães e detetives, mas tenho certeza que na hora que implantar a delegacia, já terá todos esses servidores de que necessitamos para conduzi-la e dar toda a atenção aos produtores rurais", completou.