ABUSOS

Condutores pedem providências sobre abusos de alguns motociclistas no trânsito

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Categoria: Cidades | 01-08-2020 15:53 | 445
Motoqueiro fazendo ultrapassagem proibida pela direita
Motoqueiro fazendo ultrapassagem proibida pela direita Foto de Divulgação

Vários condutores de veículos têm nos procurado para reclamar e pedir providências para impedir ou pelo menos diminuir infrações de trânsito cometidas por alguns imprudentes motociclistas.

Conforme afirma um dos reclamantes ao “JS”, alguns imprudentes motociclistas não respeitam sinalização de trânsito, fazem ultrapassagens pela direita em vias públicas onde existem faixas contínuas, transitam em altas velocidades bem acima das sinalizações permitidas em vias públicas urbanas e em rodovias, empinam motos para fazerem gracejos, podendo se acidentar e causar acidentes a terceiros.

Outro fato que ocorre, são imprudentes motoqueiros transitando entre veículos em espaços estreitos, provocando arranhões, amassamentos nas latarias e arrancando retrovisores dos veículos.

Nesta semana um condutor disse ao “JS”, que estava transitando pela rua Pimenta de Pádua, no Centro de Paraíso, um motociclista fez uma ultrapassagem pela mão de direção do lado direito, o que é proibido pelo Código de Trânsito, e quebrou o retrovisor de seu carro.

O motociclista estava errado, e ainda queria partir para ignorância comigo. Para não haver desavença, contei até dez e relevei o fato e disse o motoqueiro para que fosse embora, antes que eu chamasse a polícia, enfatizou o motorista.

Infrações semelhantes a esta estão acontecendo com frequência em São Sebastião do Paraíso, e as autoridades responsáveis pelo trânsito têm que efetuar fiscalização a este respeito, antes que ocorra acidentes com proporções danosas, tanto material e pior ainda, a perca de vidas humanas, alerta, e com razão o motorista que não quis ter sua identidade revelada.

Será que estes motociclistas irresponsáveis têm CNH, questiona, o motorista sugerindo que haja fiscalização frequentemente a este respeito.