GAECO

Paraíso passa a integrar uma das 13 unidades do Gaeco criada pelo MPMG

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Polícia | 01-08-2020 17:26 | 168
Grupo de Atuação especial de Combate ao Crime Organizado, o Gaeco, possui núcleos espalhados por todo o Estado
Grupo de Atuação especial de Combate ao Crime Organizado, o Gaeco, possui núcleos espalhados por todo o Estado Foto de Divulgação

Uma Resolução publicada pelo procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet, no Diário Oficial do Ministério Público de Minas Gerais, apresentou a lista das treze unidades do Grupo de Atuação especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) no estado. São Sebastião do Paraíso integra a Regional Sudoeste, com sede em Passos. O núcleo de trabalho especializado formado por vários promotores tem ainda a inclusão de outras 28 comarcas da região.

Conforme o procurador Antônio Sérgio Tonet a instalação de fato do Gaeco era uma justa e antiga reivindicação dos órgãos de execução criminais e instituições parceiras, como as polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal, que agora pôde ser atendida, apesar de toda a crise vivenciada neste momento. Ele enfatiza que o objetivo da instituição é continuar endurecendo o combate à corrupção e ao crime organizado e, nesse contexto, a estruturação dos Gaecos no estado e os inéditos investimentos em ferramentas tecnológicas, têm trazido grandes resultados para a sociedade.

A intenção é disseminar essas ferramentas não apenas para os Gaecos, mas para todas as áreas nas quais eles possam incrementar o trabalho. “A imensa capacidade de processamento de dados dos sistemas de análise de big data com inteligência artificial desenvolvidos pelo MPMG eleva a outro patamar as investigações conduzidas pelo Ministério Público. Sabemos que os criminosos se modernizam constantemente em suas formas de burlar a lei, mas nós estamos e estaremos sempre acompanhando essa evolução”, concluiu Tonet.

Tonet acentuou ainda que a divisão das coordenações vai aprimorar ainda mais a atuação do Gaeco. “Temos buscado incessantemente garantir as melhores condições para os órgãos de execução no combate à criminalidade comum e organizada, e os resultados alcançados, reconhecidos pela sociedade e pelas instituições parceiras, aponta que estamos no caminho certo”, disse o procurador.

O coordenador-geral do Gaeco, promotor de Justiça Fabrício José da Fonseca Pinto, garante que a criação dos grupos de trabalho trará, em um curto espaço de tempo, resultados surpreendentes de proteção à sociedade, de forma a levar mais tranquilidade à região. “O combate aos crimes violentos e à corrupção é a tônica da atuação de todos os Gaecos. Nessa vertente a Procuradoria-geral de Justiça acertou em expandir o trabalho que, conjuntamente, atenderão de forma plena aos anseios da população e das instituições que trabalham conosco contra a criminalidade”, explicou Fabrício.

O Gaeco de Passos é composto pelas Comarcas de Alfenas, Alpinópolis, Andradas, Areado, Botelhos, Cabo Verde, Caldas, Campestre, Campos Gerais e Carmo do Rio Claro. Também fazem parte, Cássia, Guaranésia, Guaxupé, Ibiraci, Itamogi, Jacuí, Machado, Monte Belo, Monte Santo de Minas, Muzambinho, Nova Resende e Paraguaçu. Completam a lista as cidades de Passos, Piumhi, Poço Fundo, Poços de Caldas, Pratápolis, Santa Rita de Caldas, São Roque de Minas e São Sebastião do Paraíso.