SATÉLITE

Moradores de Paraíso e região afirmam terem visto luzes “de satélite” no céu

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Tecnologia | 05-09-2020 16:37 | 202
Luzes foram vistas de diversos lugares, em linha que surgiram e desapareceram repentinamente
Luzes foram vistas de diversos lugares, em linha que surgiram e desapareceram repentinamente Foto de Reprodução

Moradores de São Sebastião do Paraíso e de várias cidades da região, no Sul de Minas e Nordeste Paulista foram surpreendidos por luzes estranhas que apareceram no céu, no início da noite de quinta-feira (3/9). Era por volta de 19h45 quando vários pontos luminosos foram vistos em movimento por alguns instantes e seguiam enfileirados até desaparecerem repentinamente, da mesma forma em que surgiram. Apesar do susto e de pessoas amedrontadas por não saberem do que se tratava, se manifestando nas redes sociais, o “mistério” foi logo desvendado com a informação de que aqueles pontos iluminados e enfileirados são satélites de uma empresa norte americana que testa a implantação de tecnologia para transmissão de internet de alta velocidade.

A princípio tinha-se a impressão de efeitos de fogos de artifício, o rastro de um cometa e várias outras impressões vieram à mente, numa espécie de raciocínio rápido para tentar definir aquela imagem. As luzes foram surgindo como se viessem do distrito de Guardinha sentido Paraíso e na altura da Pedreira Cantieri, desapareciam. Em fileira e distanciados dava para ver vários pontos de luzes que viajavam pelo espaço, iluminando o céu e chamando a atenção por seu movimento uniforme e de velocidade moderada.

Não demorou muito, pois, o fenômeno ou a passagem daquele rastro de luz não durou mais do que dois minutos. Logo a repercussão chegaria em um outro espaço onde as pessoas compartilhariam suas experiências vividas naquela noite. Rapidamente surgiu nas redes sociais o primeiro questionamento sobre quem tinha visto aquelas luzes no céu de Paraíso. Da mesma forma, em questão de pouco tempo foram surgindo relatos, opiniões e perguntas sobre o assunto. Os relatos eram de medo, de curiosidade e também de tranquilidade da parte de quem já sabia, sobre a mais provável causa da aparição daquelas luzes estranhas se movimentando no céu.

O primeiro comentário foi da internauta Elaine Souza, que indagou se mais pessoas tinham visto aquela cena. “Alguém viu um fenômeno no céu, agora há pouco, pesquisei e vi que é um satélite, parecido com um trenzinho iluminado, que coisa mais louca”, exclamou.  Instantaneamente surgiram dezenas de relatos como a de Thaynara Soares já acostumada com as aparições. “Quando ver um, pode esperar para ver mais. Eu e meu marido sempre vemos um monte que aparecem do nada e somem quando cruzam o céu”, comentou. Elizângela Castro, resumiu sobre sua experiência. “Moro na roça, eu vi e de repente sumiu. Muito bonito mas não sei o que é”.

Além de Paraíso, passando pela zona rural, pessoas de várias cidades relataram ter visto as luzes no céu. De Passos, Lidiane Reis fez a mesma pergunta, indagando se alguém tinha visto. “Eu vi, fiquei passada, não faz meia hora. Meus filhos, minha mãe e uma amiga viram”, acrescentou Dianna Marques. Das três Fontes, Luiz Corrêa respondeu, “eu vi, é até bonito. Certeza um meteoro”, comentou. Pessoas de Cássia, Alfenas e outras localidades também registraram.

É o caso de Graciana Giacometti que relatou “aqui de Campinas também passou”. De cidades mais próximas a Paraíso como Batatais e Ribeirão Preto surgiram outros registros semelhantes. Pelos comentários o aparecimento das luzes no céu já vem sendo percebido nas últimas semanas segundo relatos e tem se tornado frequentes, quase que diariamente nos últimos dias.

Diferente do que muitos pensaram, não se trata de nenhuma visita de outro planeta, mas sim da passagem dos satélites Starlink, da Space Exploration Technologies Corp., cujo nome comercial é SpaceX. Trata-se de uma empresa americana que trabalha com sistemas aeroespaciais e de serviços de transporte espacial. Ela libera lotes de satélites e, enquanto eles fazem o seu caminho lentamente em direção à órbita, ficam visíveis a olho nu como uma linha de luzes brilhantes em movimento no céu noturno. Centenas de satélites Starlink já estão em órbita, e a expectativa é que o número pule para 4.408 até o final deste ano. Confira mais detalhes sobre eles no box em anexo.

Novo lote de satélites Starlink é lançado e constelação ultrapassa 700 unidades
O foguete Falcon 9, da SpaceX, finalmente conseguiu enviar o novo lote de satélites Starlink à órbita terrestre. O lançamento, que deveria ter ocorrido no último domingo, 30 de agosto, foi adiado duas vezes por conta de condições climáticas desfavoráveis. As novas 60 unidades de satélites decolaram às 9h46 (horário de Brasília) desta quinta-feira,3 de setembro.

Esta foi a primeira missão Starlink do mês e a 16ª de 2020. O lançamento aconteceu no Kennedy Space Center, da NASA, que fica na Flórida, e a SpaceX conseguiu recuperar com sucesso o primeiro estágio do foguete, que pousou tranquilamente no barco autônomo “Of Course I Still Love You”, cerca de 9 minutos depois.

Batizado internamente como B1060, o booster do primeiro estágio usado neste lançamento é relativamente novo. Ele voou pela primeira vez há pouco mais de dois meses, ao enviar o satélite GPS III para a Força Espacial dos Estados Unidos, e continuará sendo usado, já que conseguiu pousar no barco com sucesso e agora será recuperado para reutilização.

Com os novos 60 satélites lançados hoje, a SpaceX soma 12 missões Starlink e mais de 700 unidades de transmissão de internet orbitando o planeta. Essa quantidade já é o suficiente para que o serviço de banda larga comece a ser implantado, de acordo com Elon Musk, CEO da empresa. Em julho, a SpaceX começou a pedir que os interessados em testar a novidade fornecessem seus endereços, permitindo assim que os moradores de locais cobertos pelo serviço na primeira fase fossem avisados assim que os testes forem iniciados.

A SpaceX possui o ousado plano de enviar ao espaço 12 mil satélites Starlink com o objetivo de oferecer internet para regiões remotas. Agora, a empresa afirma que conseguiu uma “latência super baixa e velocidades de download superiores a 100 Mbps” em sua conexão. Apesar de ainda não ter atingido a velocidade prometida quando anunciada, ela já é mais rápida que a obtida nos primeiros testes. Apesar dos incríveis 100 Mbps já atingidos, a SpaceX prometeu uma velocidade na casa de gigabits. Para isso, ela afirma ser necessário o envio de mais de 4.400 satélites.