TERAPIAS HOLÍSTICAS

OLHO DE HÓRUS Origem e significados do símbolo egípcio

Por: Profa. Dra. Mirela M. Waldemarin Cabral | Categoria: Saúde | 16-09-2020 03:22 | 66
Foto de Reprodução

Olho de Hórus é um símbolo egípcio que representa força, poder, coragem, proteção, clarividência e saúde. Ele reproduz o olhar aberto e justiceiro de um dos deuses egípcios da mitologia: o deus Hórus. Segundo as lendas, Hórus era o deus dos céus, filho de Osíris e Ísis. Com sua cabeça de falcão, ele enfrentou Seth, o deus do caos, a fim vingar a morte do pai. Durante a luta, entretanto, acabou perdendo o olho esquerdo.

Esse símbolo é representado por um olho humano, composto de pálpebras, íris e sobrancelha. As linhas abaixo figuram; as lágrimas, que por sua vez, simbolizam a dor na batalha em que o deus Hórus perde o seu olho. A forma como é representado está associada a alguns animais adorados pelos egípcios, como o gato, o falcão e a gazela.

Também pode ser chamado de Udjat (olho direito) ou Wedjat (olho esquerdo). De acordo com a mitologia, o lado direito representa o Sol, enquanto o esquerdo representa a Lua. Juntos, portanto, os dois simbolizam as forças da Luz e todo o Universo. Por causa disso o símbolo se transformou num amuleto de sorte e proteção, aonde os egípcios acreditavam que ele podia proteger contra mau olhado e outras forças do mal. Tendo uma relação com a percepção da vida com profundidade e a visão da verdade, estando associada ao terceiro olho, o da clarividência. Também representa o símbolo da maçonaria que significa o “olho que tudo vê”. Além disso, ele é utilizado em várias ordens de cunho gnóstico e esotérico, a fim de trazer proteção. Na religião Wicca, é muito usado como amuleto protetor e energizador uma vez que seu usuário adquire maior clarividência, equilíbrio e poder de cura. Já nas religiões cristãs, é visto como um símbolo demoníaco por associar-se a um deus pagão. Nas tradições neopagãs, o símbolo favorece a evolução do terceiro olho, dons estes relacionados à clarividência e, da mesma maneira, simbolizando o “olho que vê”, ou seja, aquele que enxerga muito além das aparências.

Por esse motivo, ele adquiriu grande popularidade, sendo muito utilizado em amuletos, livros e objetos ritualísticos como símbolo de proteção, de elevação e de energia. Podendo ser extraído a seguinte mensagem: a importância de sentir a presença daquele que tudo “vê”, tudo passa, mas ele permanece e vê tudo, além da forma e da matéria, por este motivo, é importante estarmos em conexão com ele.

Profa. Dra. Mirela M. Waldemarin Cabral
Biomédica
Especialista em Terapias Alternativas (Holísticas)
Mestre em Microbiologia
Doutora em Ciências